Anúncio

 

Boa tarde, amigo ouvinte.
A nossa Língua Portuguesa muitas vezes prega muitas peças, não é mesmo? Sempre ficamos na dúvida sobre quais termos empregar e a hora certa de empregá-los. É por isso que a 96fm, preocupada com o seu futuro e a sua formação, traz, dentro do Mix 96, as dicas mais Bakanas para você se tornar “fera” na sua língua.
Além de nos preocuparmos com os concursos e vestibulares que estão acontecendo em nossa região e em nosso país, devemos também nos atentar a essas questões em nossa dia-a-dia uma vez que somos reflexo daquilo que falamos.  Pensando nisso, o Cuidado com a Língua está aqui para ajudar você.
No programa de hoje, falaremos sobre uma questão muito simples de nossa língua; o verbo SER e sua conjugação.
Todos os dias nos deparamos com várias pessoas conjugando esse verbo de forma incorreta, equivocada. Procuram sempre adequar ao que acham que combina com o sujeito, mas esquecem que em alguns casos os verbos se mostram impessoais e que apresentam conjugação diferenciada.
Este é o caso do verbo SER no modo imperativo ou no modo subjuntivo: que recebe a forma de SEJA.
O verbo SEJA é sinônimo de existir, ficar, equivaler, pertencer, acontecer… diante disso, ele pode aparecer em dois modos e tempos verbais diferentes. No primeiro caso ele pode estar conjugado no presente do subjuntivo, na 1.ª ou na 3.ª pessoa do singular – eu ou ele -, quando lembramos que o auxiliar QUE se faz necessário para conjugar os verbos no presente do subjuntivo:

(Que eu) seja

(Que tu) sejas

(Que ele) seja

(Que nós) sejamos

(Que vós) sejais

(Que eles) sejam

…ou no modo imperativo, na 3.ª pessoa do singular – quando eu lembro que o pronome aparece depois do verbo e não tenho a primeira pessoa (eu), pois não damos ordens e conselhos a nós mesmos. Na verdade até damos, mas, o certo para os verbos é que não os déssemos…

Exemplo:

Sê (Tu)

Seja (Ele)

Sejamos (Nós)

Sede (Vós)

Sejam (Vocês)

Entenderam então que o verbo SER não admite conjugação na forma seje e que o correto é sempre SEJA? Veja como a Pitty, na música Máscara, intensificou essa forma correta de conjugar o verbo ser ao nos dar total liberdade de sermos quem quisermos ser.

(Música: Máscara – Pitty; “o importante é ser você, mesmo que seja estranho, seja você, mesmo que seja, bizarro…”)

Este erro é muito comum entre os falantes, sendo considerado um erro clássico de oralidade. É errado dizer seje feliz. O correto é dizer seja feliz. O mesmo erro ocorre com o verbo estar. Essa mesma regra se estende também para o verbo ESTAR. É comum ouvir “esteje pronto às 20h”, quando o correto é “esteja pronto às 20h”.

Vamos praticar? Afinal, tudo o que praticamos se torna comum e passamos a nunca mais cometer equívocos em nossa língua.

Digam sempre:

Tomara que eu seja a primeira pessoa em quem você pode confiar! (1.ª pessoa do singular do presente do subjuntivo)

Desejo que meu irmão seja feliz para sempre! (3.ª pessoa do singular do presente do subjuntivo)

Seja firme com seu filho, ele está muito paparicado! (3.ª pessoa do singular do imperativo)

Seja mais cuidadoso com sua fala e sua escrita e não deixe nunca que o bom português escorregue pelas suas mãos. O Cuidado com a Língua está aqui para ajudar você a descomplicar o seu Português através das dicas mais “Bakanas” e fáceis de se entender. Conosco, o Português se torna fácil, fácil.
Envie sua dúvida para a gente que responderemos com maior prazer. Você pode fazer isso através das redes sociais, pelo site da guanambifm.com.br ou agora pelo aplicativo da Guanambi FM (basta baixá-lo em seu smartphone, tablete, ipod). O que você não pode nunca é permanecer com esta dúvida. Só a 96fm tem essa preocupação social e oferece a você a oportunidade de se especializar em nossa língua.
Toda segunda-feira, dentro do mix 96, Cuidado com a Língua, comigo, Fernanda Araújo.

Anúncio

Deixe uma resposta