Anúncio

175033201530031A Faculdade Guanambi recebeu, no último dia 20, o secretário Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Luzinaldo Correia Costa, para apresentação do projeto de implantação do primeiro Jardim Botânico do Semiárido, que será criado em Guanambi por iniciativa da FG. Participaram do encontro o diretor acadêmico administrativo da instituição, Georgheton Nogueira;  representantes da Prefeitura e docentes da FG.

Na reunião, a Profa. Dra. Ana Luíza Côrtes apresentou o projeto, ressaltando a importância do mesmo para a implantação de uma política de estudo e conservação da vegetação do semiárido nordestino. Segundo Côrtes, o projeto surgiu do interesse mútuo de alguns professores e gestores da instituição, que perceberam a necessidade da realização de pesquisas que demonstrem a riqueza do semiárido e torne possível uma maior valorização da região.

“O maior foco é o fato deste município estar localizado no bioma caatinga (exclusivo do Brasil), e estar inserido numa região de lacuna de estudos científicos quanto a diversidade biológica. Dessa forma, os pesquisadores sentem a necessidade de mostrar para a população a importância desse bioma, que engloba diversos tipos vegetacionais (caatinga, cerrado, lagoas temporárias, matas úmidas e campos rupestres) tentando transformar sua visão acerca da caatinga, priorizando sua conservação e utilização sustentável”, afirma a Profa. Dra. Ana Luíza Côrtes.

Segundo o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, a iniciativa da Faculdade Guanambi tem total apoio da Prefeitura. “A criação do Jardim Botânico do Semiárido é de grande importância não só para Guanambi, mas para toda a região, pois vai promover a preservação das espécies nativas da caatinga, num projeto pioneiro”, destacou Luzinaldo Costa. De acordo com o secretário, a Prefeitura está realizando o levantamento das possíveis áreas para que o Jardim Botânico seja implantado. “Nos próximos dias estaremos dando um retorno à FG”, afirmou.

O diretor acadêmico administrativo da FG, Georgheton Nogueira, ressaltou que a criação do Jardim Botânico faz parte de um projeto mais amplo, que tem como foco fomentar os estudos e as pesquisas no semiárido, especialmente na região de Guanambi. Nogueira afirmou que, assim como o Jardim Botânico, outras iniciativas da instituição priorizam o desenvolvimento regional. “O Jardim Botânico do Semiárido faz parte de um projeto maior, que tem por objetivo servir como norteador das políticas públicas locais e regionais”, destacou.

A possibilidade de um Jardim Botânico no Semiárido, como o primeiro no Brasil, envolve proteção de áreas de vegetação nativa, recuperação de áreas devastadas, proteção de várias espécies ameaçadas de extinção e de espécies endêmicas, que contribuirá para a manutenção da flora e fauna. Além disso, o Jardim Botânico também tem a proposta de disponibilizar lazer, conhecimento, cultura e educação para a população.

FACULDADE GUANAMBI

Anúncio

Deixe uma resposta