Anúncio

barragem_seca_31

Mesmo com as chuvas durante o verão, muitos reservatórios do país continuam em estado de alerta. Segundo o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, 56 cidades do Nordeste estão em situação de “colapso” no abastecimento de água. Ele afirmou ainda que esse número pode passar de 100.

A declaração foi dada nesta quarta-feira (1º) após reunião no Palácio do Planalto entre o grupo do governo federal que monitora a situação hídrica do país.

Gilberto Occhi disse que, durante o encontro, foi discutida a possibilidade de adiantar obras e ampliar ações emergenciais em áreas urbanas do Nordeste. “Nós devemos apoiar os estados e as cidades com essa operação na região urbana colocando ou reservatórios urbanos com operação carro-pipa, ou com reservatórios, cisternas, que possam existir na cidade”.

Também na região Sudeste, os níveis dos reservatórios não voltaram ao normal, mesmo com as chuvas. Segundo o grupo de monitoramento, é preciso manter as ações de controle e economia.

 O presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu, avalia que, apesar da ligeira recuperação dos reservatórios, é preciso continuar reduzindo as vazões de retirada do rio Paraíba do Sul, responsável pelo abastecimento de cidades do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. “Nós já temos apresentado para o comitê da bacia e para os estados a necessidade de que executadas algumas obras de natureza técnica nos cheguemos a operar com 110 metros cúbicos por segundo a partir de primeiro de julho para atender os usos deste ano e também do ano que vem”.

 O governo federal informou que vai discutir neste mês, após o fim do período de chuvas, a realização de uma campanha de conscientização sobre a necessidade de poupar água em todo o país.

Anúncio

Deixe uma resposta