Henrique Alves - divulgação

A Presidência da República confirmou na noite desta quarta-feira (15) que o ex-presidente da Câmara dos Deputados Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) assumirá o Ministério do Turismo. A ida do peemedebista para a chefia da pasta já havia sido antecipada pelo vice-presidente Michel Temer nesta terça-feira (14) em conversa com jornalistas. A posse do novo ministro do Turismo foi marcada para essa quinta-feira, 16, às 15 horas. ” A presidenta Dilma agradece a dedicação e lealdade do ministro Vinícius Lages”, diz a nota divulgada pela Presidência da República. A nota não informa o destino de Lages. O atual titular do Turismo é afilhado político de Renan Calheiros (PMDB-AL), que atuou nos bastidores para mantê-lo no comando da pasta. Conforme informou nesta quarta-feira o jornal O Estado de S. Paulo, Dilma ofereceu a Renan várias opções para transferir Lages, como a retomada do comando da Transpetro. O presidente do Senado teria recusado a oferta. Nesta terça-feira, ao falar com jornalistas, Temer disse que Lages “certamente será aproveitado” pelo governo. Em dezembro do ano passado, Henrique Eduardo Alves divulgou nota em que informava ter pedido ao vice-presidente Michel Temer “que não considerasse o seu nome entre os incluídos pelo PMDB para compor o honroso novo ministério porque faz questão que seja esclarecida a citação absurda envolvendo o seu nome”, em relação às denúncias da Operação Lava Jato. Apesar de o ex-deputado ter o nome citado em delação premiada da Operação Lava Jato, o Ministério Público Federal entendeu que não houve indícios suficientes para a abertura de inquérito.

Anúncio

Deixe uma resposta