73224-3
A Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) deve apreciar nesta terça-feira (27) o projeto de lei que oficializa o pagamento de auxílio-moradia para juízes do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), a remarcação de territórios de quatro municípios e dois pedidos de urgência do Poder Executivo. De acordo com o presidente da AL-BA, deputado Marcelo Nilo (PDT), a previsão inicial é que os quatro projetos sejam apreciados, porém não há como garantir a votação – ainda que tenha havido uma promessa ao presidente do TJ-BA, desembargador Eserval Rocha, de que o auxílio-moradia seria votado. “A gente nunca garante porque casa política é complicado. Eu vou levar para votar. A não ser que lá na hora tenha algum empecilho, o líder do governo ou da oposição retirarem a bancada, por exemplo”, ponderou Nilo. Segundo ele, na condição de presidente do legislativo e não de “chefe dos deputados”, cabe ao dirigente colocar os assuntos na ordem do dia, porém o plenário da Assembleia pode decidir adiar a votação. “Tem uma divisão territorial de quatro municípios no nordeste, Cícero Dantas, Banzaê, Quijingue e Euclides da Cunha, que os quatro prefeitos concordaram e eu vou botar para votar; tem dois pedidos de urgência do deputado Zé Neto, a desapropriação da antiga fábrica da Antárctica e o reajuste dos servidores; e o auxílio-moradia do TJ”, relatou Nilo.

Anúncio

Deixe uma resposta