Anúncio

timthumb

O ministro da Defesa da Coreia do Norte, Hyon Yong-chol, foi executado por deslealdade e manifestações de falta de respeito ao líder supremo, Kim Jong-um. Segundo a agência de notícias “Yonhap”, Hyon teria sido flagrado enquanto dormia durante um desfile militar e respondido de maneira inadequada ao chefe de Estado em várias ocasiões. O ministro foi nomeado há menos de um ano para o cargo e era responsável pela logística e por intercâmbios estrangeiros, enquanto a política militar é determinada pela Comissão Nacional de Defesa e pela Comissão Militar Central do partido. Ele foi executado em 30 de abril, com fogo antiaéreo, em cerimônia realizada em uma academia militar na região de Pyongyang com presença de centenas de oficiais, informou o subdiretor do Serviço Nacional de Inteligência de Seul. Desde que assumiu a chefia do Estado em 2011, Kim Jong-um já executou vários membros do governo, inclusive seu tio e mentor político Jang Song-thaek.

Anúncio

Deixe uma resposta