xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.W0t2DrT3bd
Bahia Notícias

 

Um projeto piloto foi iniciado pela Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) para transformação de lixo orgânico em energia elétrica por meio do biogás. Dos resíduos sólidos urbanos (RSU) coletados em aterros sanitários, é extraído o gás metano e dióxido de carbono. . “O metano, gás liberado para a atmosfera pelos lixões, é 21 vezes mais nocivo que o CO2 (dióxido de carbono). Com o tratamento adequado podemos gerar energia elétrica a partir de sua extração. Dessa forma, temos uma produção sustentável com ganho ambiental e econômico, já que a energia pode ser vendida”, explica Rita de Cássia Cardoso, especialista em resíduos sólidos e mestra em Engenharia Ambiental. A Seinfra criou um grupo de trabalho para começar a geração de energia a partir de RSU.

O projeto consiste na criação de um aterro sanitário piloto onde será feita a captação e canalização do gás metano com destino final à termoelétrica. A energia gerada tem foco, a princípio, nos municípios do interior do Estado. “Criamos um grupo de trabalho com especialistas governamentais para dar início ao projeto. A perspectiva é que a usina gere entre 1 e 2 megawatts de potência e possa fornecer energia para aproximadamente 15 à 30 mil residências ”, revela o diretor de energia da Seinfra, Celso Rodrigues, com base em uma produção diária de 260 mil toneladas de resíduos para a geração de biogás.O projeto é desenvolvido pela pasta em parceria com o Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur), Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), Secretaria de Planejamento da Bahia (Seplan), Secretária de Meio Ambiente (Sema).  400x267xCARD_SEINFRA_Geracao-de-Eletricidade.jpg.pagespeed.ic.n9OT0Ee7GO

Anúncio

Deixe uma resposta