Tiago Marques | Redação 96FM

O MEC, através do INEP, divulgou nesta quarta-feira (05) os resultados do ENEM 2014 por escola. O ranking mede o desempenho médio dos 30 melhores alunos de cada escola. Em Guanambi, o colégio Pequeno Príncipe obteve o melhor desempenho (583,88), enquanto o IF Baiano ficou com a melhor avaliação entre as escolas públicas (567,20). Veja abaixo as todas das cinco escolas que tiveram pelo menos 30 alunos candidatos no ENEM 2014.

ranking_guanambi

Desempenho das Escolas do Alto Sertão

Nos 13 municípios que compõem o consórcio do Alto Sertão, dezenove escolas tivera mais de 30 alunos realizando a prova em 2014 e por isso tiveram suas notas divulgadas. O melhor desempenho continua sendo do Colégio Pequeno Príncipe, seguido pelo COOPEC de Caetité, em terceiro vem o IF Baiano, escola pública melhor avaliada na região. O Campus Guanambi também obteve a 4ª colocação geral entre as escolas que recebem alunos de baixa renda. Entre as 10 mais bem colocadas da região, 5 são de Guanambi, 3 de Caetité, uma de Caculé e outra de Ibiassucê. Metade é particular e a outra metade pública. O Colégio Estadual Anísio Teixeira de Palmas de Monte Alto e o Colégio Estadual Deputado José Rocha em matina obtiveram as piores médias, ambos abaixo de 400 pontos na redação.

ranking_guanambieregiao1ranking_guanambieregiao2

Bahia

A Escola mais bem avaliada do estado fica em Feira de Santana, o Colégio Helyos ficou na 31ª posição nacional.Capturar

TOP 20

Entre as 20 escolas com melhor desempenho no exame, todas são da rede privada. O Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa que sempre figurou entre os melhores, neste ano ficou apenas na 32ª posição. A escola pública com melhor nota é o IF Espirito Santo Campus Vitória que ficou na 22ª posição.

CONSULTE A LISTA COMPLETA
BAIXE A LISTA COMPLETA (.xls)

Veja as 20 Instituições mais bem avaliadas.

1º) Colégio Objetivo Integrado (São Paulo/SP) – privada – média 742,96
2º) Colégio Farias Brito – unidade central (Fortaleza/CE) – privada – média 737,88
3º) Colégio Olimpo Integral (Goiânia/GO) – privada – média 735,02
4º) Christus Colégio Pré-Universitário (Fortaleza/CE) – média 731,38
5º) Colégio Bernoulli – unidade Lourdes (Belo Horizonte/MG) – privada  – média 730,33
6º) Colégio Ari de Sá – unidade Major Facundo (Fortaleza/CE) – privada – média 725,09
7º) Colégio e Curso Ponto de Ensino unidade Tijuca (Rio/RJ) – privada – média 720,73
8º) Colégio Elite Vale do Aço (Ipatinga/MG) – privada  – média 719,81
9º) Coleguium (Belo Horizonte/MG) – privada – média 719,71
10º) Colégio Objetivo Integrado de Mogi das Cruzes (Mogi/SP) – privada – média 718,66
11º) Colégio Bionatus II (Campo Grande/MS) – privada – média 712,91
12º) Colégio Santo Antônio (Belo Horizonte/MG) – privada – média 711,95
13º) Colégio e Curso Ponto de Ensino (Niterói/RJ) – privada – média 711,36
14º) Colégio Vértice Unidade II (São Paulo/SP) – privada – média 710,99
15º) Colégio e Curso Ponto de Ensino – Vila da Penha (Rio/RJ) – privada – média 709,43
16º) Instituto Dom Barreto (Teresina/PI) – privada – média 705,26
17º) Colégio São Bento (Rio de Janeiro/RJ) – privada  – média 704,94
18º) SEB COC Unidade Álvares Cabral (Ribeirão Preto/SP) – privada – média 701,70
19º) Colégio Anglo Leonardo da Vinci (Carapicuíba/SP) – privada – média 701,11
20º) Colégio Lerote Ltda (Teresina/PI) – privada – média 700,86

O que significa isso?

A prova do Enem mede competências essenciais: leitura e interpretação de textos, raciocínio matemático, capacidade de relacionar conhecimentos de diversas áreas, habilidade para resolver problemas práticos. Na redação, única prova de questão “aberta” (as demais são de múltipla escolha) o candidato deve discorrer sobre um tema e apresentar uma proposta de intervenção social.

O mau desempenho no Enem é sinal de que algo não vai bem. Mas também não pode servir de principal critério para matricula, nem sempre uma escola bem posicionada no ENEM tem a mesma qualidade na educação. Pelo terceiro ano seguido, o MEC não divulgou a média geral do exame e também criou o índice de permanência, indicador que mostra se o estudante cursou total ou parcialmente o ensino médio no estabelecimento de ensino. O objetivo é evitar distorções e interpretações equivocadas nos resultados.

Deixe uma resposta