Anúncio

Tiago Marques | Redação 96FM

O reservatório do Lago de Sobradinho chegará entre os meses de outubro e novembro em seu volume morto caso não chova até outubro, segundo informação da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (CHESF). Além da geração de energia, a água é usada para a fruticultura na Região, atividade que gera mais de um milhão de empregos diretos e indiretos na Região de Petrolina (PE) e em outros municípios baianos e pernambucanos.

Com o recuo da água da margem do lago, o bombeamento tem se tornado difícil para irrigar os pomares, por isso a Codevasf está viabilizando um investimento de mais de R$30 milhões para instalação de bombas flutuantes que irão bombear água do volume morto, além das tubulações para levar a água até os perímetros irrigados. Caso essa obra não seja feita a tempo e as chuvas não aumentem o nível do lago, toda a atividade poderá ficar comprometida na região. Os prejuízos podem chegar a R$1 bilhão e pomares perdidos podem demorar pelo menos cinco anos para voltarem a produzir. Os perímetros irrigados dos municípios baianos de Rodelas, Glória e Pedra Branca também correm o mesmo risco e os produtores esperam a solução do problema

Em Março deste ano o programa Fantástico da TV Globo fez uma reportagem sobre a situação do lago e dos moradores do seu entorno. Um exercito de caminhões pipas está sendo usado para levar água para abastecer a população. Veja clicando aqui

Anúncio

um comentários

Deixe uma resposta