Reprodução
Anúncio

Bahia Notícias

A solidariedade do deputado federal Arthur Maia pode estar chegando ao fim. Por conta de desavenças com o presidente do partido Solidariedade na Bahia, Luciano Araújo, e disputas no estado, o deputado já ensaia sua saída da agremiação que ajudou a fundar. Além destes entraves, Maia reclama da atenção que o partido dá a Luiz Argôlo – ex-deputado da legenda e preso pela Operação Lava Jato.

Ceravita post

Pesa contra a saída de Maia a boa relação que ele cultiva com o presidente nacional da sigla, o deputado federal por São Paulo, Paulinho da Força. Contatado pelo Bahia Notícias, o presidente do Solidariedade não negou que Arthur Maia esteja de saída, mas também não deu certeza da permanência do parlamentar. “Ele ainda não me comunicou nada e nem falou ao presidente nacional, mas já ouvi falar nisso, sim”, contou, ao Bahia Notícias.

Ainda de acordo com Luciano, o deputado “não frequenta muito o partido” e ele não sabe se tem o seu trabalho aprovado pelo único deputado federal da legenda no Estado. “Veja bem, eu procuro fazer o meu trabalho. Tento crescer o partido, e procuro sempre fazer a minha parte. O que Arthur Maia pensa ou acha de mim, eu não sei. Tem dias que não o vejo, pois ele não frequenta muito o nosso partido”, afirmou, ríspido.

banner_POST

Também procurado pelo Bahia Notícias, Arthur negou qualquer intercorrência. “Não tenho nada acertado e nenhuma animosidade”, afirmou. Apesar do tom nada amigável de Luciano, Maia garantiu que não há desconforto na relação dos dois. “Não tenho nada contra ele e nem nenhum problema”, afastou.

 

Anúncio

Deixe uma resposta