Anúncio

TV Anhanguera

Goiânia voltou a registrar o dia mais quente de sua história apenas 48 horas depois de já ter que quebrado o mesmo recorde. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), no último sábado (17), os termômetros marcaram 40,4ºC, o maior índice já anotado pelo órgão desde que as medições começaram a ser feitas na capital, em 1937. A umidade nesta data ficou em 13%.

vianorte post

Os novos números ultrapassaram a temperatura de 39,6ºC, registrada na quinta-feira (15), e que era a mais alta até então. Na ocasião, a umidade foi de 11%.

De acordo com Elizabete Alves Ferreira, chefe do setor de previsão do tempo do Inmet, a previsão é de que o calor ainda permaneça forte nos próximos dias. No entanto, ela ressalta que pode haver chuvas leves até o fim de semana.

“A temperatura está bem elevada. Geralmente, nos meses de outubro, a umidade fica em torno de 25%, mas neste ano, não chegamos nem a 20%. Porém, é provável que a partir de sexta-feira [23] tenha chuvas isoladas nas regiões sudoeste, sul e na capital”, explica ao G1.

Sketch Post

Apesar disso, Elizabete reforça que o calor deve permanecer, embora com temperaturas menores. Chuvas mais intensas e de forma regular só devem ocorrer na segunda quinzena de novembro.

Recorde no interior
Além da capital, municípios do interior do estado também registraram recorde de temperatura. No domingo (18), na cidade de Goiás, o calor chegou a 42,5ºC, o mais quente do ano em todo o estado.

Anúncio

Deixe uma resposta