Anúncio

Tiago Marques | Informações Folha de São Paulo

O aumento dos casos de gonorreia em diversos países do mundo está colocando autoridades de saúde em alerta. E o que preocupa é que a bactéria causadora da doença está mostrando sinais de resistência aos antibióticos.

vianorte post

O assunto é uma das principais manchetes do Jornal Folha de São Paula deste sábado (24). Os casos de gonorreia cresceram 79% na Europa desde 2008, segundo o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças. Este aumento significa mais bactérias circulando, mais antibióticos sendo usados e bactérias mais resistentes surgindo, principalmente pelo uso indevido do antibiótico.

Países como Inglaterra, Japão, França, Espanha e Austrália já registraram a bactéria resistente à ceftriaxona. Na matéria da Folha especialistas afirmam que a gonorreia sem tratamento é inevitável e as indústrias não estão interessada no desenvolvimento de novos antibióticos.

Sketch Post

CSE2Rj8WoAEHwcy

Gonorreia no Brasil

O sistemas públicos de saúde de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro estão adotando um novo procedimento para o tratamento da gonorreia. Nesses estados foram registrados casos de circulação de gonococos resistentes à ciprofloxacina, e o uso da ceftriaxona ijetável está sendo indicado.

O Governo já começou um levantamento para verificar o surgimento de cepas resistentes em outros estados. Há também um projeto para notificação de casos de gonorreia em homens, atualmente não existem dados que possam afirmar se os casos tem crescido no país. Nas mulheres a doença é geralmente assintomática.

Anúncio

Deixe uma resposta