Anúncio

Redação 96FM

A sexta-feira (06) em Guanambi foi marcada por longas filas de carros esperando abastecimento. Dos 20 postos da cidade, quase a metade está sem combustível, os carros fizeram fila durante todo o dia, o tempo de espera chegou a mais de uma hora em alguns casos. O Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes (Sindicom) informou que ocorreram problemas “pontuais” na Bahia onde a distribuição é direta  e também no Paraná onde o diesel é marítimo. Na quinta-feira (05), antes mesmo da procura aumentar, alguns postos da cidade e região já estavam sem estoque.

vianorte post

Deste terça-feira (03), os terminais de combustíveis da Petrobras Itabuna e Jequié, onde as distribuidoras carregam caminhões no interior da Bahia, operam com capacidade reduzida, devido à greve dos petroleiros. O site da Revista Exame publicou esta informação no início da semana.

O gerente de um posto na cidade, que pediu para não ser identificado, disse ao Mix 96 que o principal problema no fornecimento de combustíveis é a greve dos petroleiros que já tem grande adesão na Bahia, os grandes centros não sentiram o problema, mas houve atrasos na entrega e aqueles postos que possuíam estoques baixos ficaram vazios antes mesmo do aumento da procura. Mas ele alertou que a situação não é preocupante, pelo menos para os próximos dias, uma vez que a cidade possui vários postos e uma grande capacidade de armazenamento, “Mesmo com a produção de petróleo atingida pela greve, o combustível não ficará escasso na cidade, somente aqueles postos que possuem pouca capacidade de armazenamento poderão ficar sem combustíveis. Nas próximas horas todos serão reabastecidos. A maioria está se programando para ter combustível suficiente para atender a demanda da semana, o que houve foi um atraso na entrega em algumas regiões do estado, o que está previsto é que entre 7 e 10 dias pode haver dificuldades em todo o país caso a greve persista.   “, concluiu o gerente.

Sketch Post

Aumento do Combustível

O gerente também falou sobre o aumento no preço dos combustíveis. “A Petrobras está reajustando os preços mês a mês, sempre na ordem de R$0,02 a R$0,03, este aumento não está sendo anunciado e por este motivo ainda não foram repassados”.

Alguns postos já reajustaram a gasolina, ela esta variando de R$3,69 a R$3,79. A previsão é que o abastecimento seja restabelecido até a segunda-feira (09), então o risco de faltar combustível na próxima semana pode ser considerado baixo. Os postos que ainda tinham gasolina estão no anel rodoviário da BR-030, da BR-122, no bairro Santo Antônio, Vila Nova e um posto do centro recebeu combustível ainda na noite desta sexta. No sábado alguns postos já serão reabastecidos segundo o gerente.

Vai faltar Combustível?

Pelo menos no início da semana não. O que pode agravar a situação não só em Guanambi e Região, mas em todo o país é o prolongamento da greve dos petroleiros e uma provável greve do transporte rodoviário na próxima segunda-feira (09). Está greve não tem apoio das entidades representativas dos caminhoneiros, apenas de grupos pró-impeachment, cuja pauta de reivindicação se restringe à renuncia da presidente Dilma Rousseff, grandes transportadoras podem apoiar o movimento, além de motoristas não sindicalizados.

A previsão do Sindicom é de que caso a greve se estenda pode ocorrer problemas no abastecimento. o Sindicom detectou problemas “pontuais” no interior da Bahia, onde o abastecimento é feito diretamente, e no Paraná, com diesel marítimo, segundo informou a reportagem de O Estadão.

 

Anúncio

um comentários

Deixe uma resposta