Caetité Notícias

Na manhã desta sexta-feira (20/11) cumprindo mandado expedido pela justiça, solicitado pela prefeitura de Igaporã, a Polícia Militar executou a desocupação das casas que haviam sido ocupadas por populares por volta de 15 dias atrás na cidade de Igaporã.

igaporã 3

A guarnição munida de ordem judicial comunicou as famílias, que foram obrigadas a saírem das residências. O impasse começou devido ao atrasos nas obras e a não entrega das casas as pessoas selecionadas no programa Minha Casa, Minha vida. Diante da situação insustentável, populares sem onde morar, ocuparam as construções. Os invasores alegam, que a prefeita Rosana Contrim, nem se quer tentou negociar com os ocupantes e que a justiça foi acionada como única forma de resolver o impasse.

Duas viaturas da Polícia Militar foram usadas na operação que contou com o apoio de duas ambulâncias da prefeitura. Segundo o internauta Waldir Barros, o serviço de Assistência Social do município não apareceu no local para apoiar as famílias, ou ao menos ajudar para que a desocupação fosse menos traumática.

igaporã 2

Diante da situação de despejo, os ocupantes pegaram seus pertences, que foram transportados em caminhões. Algumas famílias em protesto pela ação impetrada pela prefeitura, dirigiram-se a uma praça Pública, que fica localizada no centro da cidade, próximo ao prédio da Prefeitura de Igaporã, onde foram montados, camas, sofás, tapetes e até mosquiteiros. O clima de insatisfação era visível no semblante das pessoas. Um senhor, ao lado de seus pertences, ajoelhou-se pedindo aos céus que sua situação fosse resolvida.

É aguardar e esperar mais um episódio na cidade de Igaporã. As casas foram lacradas e aguardam a resolução da situação por parte do poder público municipal.

Anúncio

um comentários

Deixe uma resposta