Anúncio

Tiago Marques | Redação 96FM

Depois de três meses com chuvas raras, a região da bacia do Médio São Francisco registra chuvas acima da média histórica para o mês de Janeiro. Em vários municípios do Norte de Minas e do Oeste e Centro-Sul da Bahia os volumes já ultrapassaram os 400mm nos últimos 25 dias.

chuva15_br
Zona de Convergência do Atlântico Sul – banda de nebulosidade de orientação Noroeste/Sudeste, estendendo-se desde o sul da região amazônica até a região central do Atlântico Sul trazendo a umidade da Amazônia

A Zona de Convergência do Atlântico Sul, este mar aéreo que despejou chuvas em toda a região, causou as chamadas anomalias, que significa chuvas acima da média histórica que é de 146,8mm para o mês.12575791_1198170796864261_1688865216_n

12625946_1198170806864260_2117549708_nEste volume de chuva, aliado às chuvas no Alto São Francisco de até 200 milímetros, registradas nos últimos dias na metade centro-sul de Minas Gerais, incluindo a região da Serra da Canastra, fez com que o nível do rio São Francisco voltasse a subir em vários municípios mineiros nas últimas horas.

A vazão do rio em Minas Gerais é de mais de 3500 m³/segundo, enquanto na Bahia está passando 1500 m³/segundo. Isso é resultado das fortes chuvas que estão ocorrendo na bacia do Rio São Francisco. Portanto, o volume de água que vai entrar na região de Sobradinho vai dobrar em relação à que passa hoje, que é de 1440 m³/segundo. Segundo informações do professor e meteorologista da UNIVASF Mário Miranda, a vazão do Rio São Francisco vai mais do que dobrar nos próximos 35 dias.   (ver mais)

Também choveu bastante na região central e Norte de Minas, mas em Sobradinho, o volume do Velho Chico ainda é baixo. Segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o nível da barragem é de 2,97%, número que vai melhorar nos próximos dias com a chegada da cheia. Começa a chover com mais constância também na região da barragem. Neste momento, a produção de energia elétrica no rio permanece em níveis críticos. Os pluviômetros automáticos instalados pelo Cemaden na região pararam de enviar os dados, devido a falta de sol para recarregar as baterias, alimentadas por placas fotovoltaica, os dados continuam sendo registrados e serão posteriormente enviados.

nivel dos reservatorios ons

Previsão ainda é de muita chuva

Os principais institutos de meteorologia preveem muita chuva para a região até o fim do mês. Os volumes podem voltar a ultrapassa os 120mm nas próximas 96 horas e a trégua deve vir somente às vésperas do carnaval, a Zona de Convergência está perdendo força entre o Pará e o Tocantins, mas ainda há muita umidade sobre Minas Gerais e a Bahia.

A Zona de Convergência continua formada - 22/01/2016 - 8:00 UTC
A Zona de Convergência continua formada – 22/01/2016 – 8:00 UTC

Chuvas também trás transtornos

page

Junto com a chuva vem a alegria do sertanejo, mas vem também transtornos com alagamentos, quebra de pontes e danos à estradas, dificultando a acesso à comunidades rurais e gerando prejuízo em áreas urbanas. Em Santa Maria da Vitória no Oeste Baiano, o rio Corrente transbordou e causou alagamento na cidade, a BR-349 que liga Bom Jesus da Lapa a são Felix do Coribe está interditada, o acumulado já passa dos 350mm.

Alagamento em Santa Maria da Vitória é destacada no Jornal Nacional.

 santa-maria-da-vitoria-chuvas-interior-baiano_1602962

 


Em Palmas de Monte Alto, uma chuva de 30mm em menos de uma hora provocou alagamentos e destruiu a pavimentação de algumas ruas. Uma represa transbordou e pescadores usaram tarrafas para pescar em uma via do município.

Em Palmas de Monte Alto chuva destrói pavimentação

12552702_1558456934444952_8106552085394075854_n
Falta de sistema de drenagem pluvial ficou evidenciada com a forte pancada de chuva que atingiu Palmas de Monte Alto na última terça-feira (19). Até pescaria de tarrafa teve numa via da cidade.

palmas de monte alto


Em Montalvânia no Norte de Minas, os pluviômetros já estão próximos da marca de 500 mm nos últimos 28 dias e alagamentos são registrados. Outro problema foi detectado nas estradas vicinais da região, que ficaram intransitáveis por causa da água e lama. Quatro clubes da cidade foram inundados pela água. Foram registradas duas quedas de árvores na zona rural do município. A cidade é uma das que mais recebeu chuva nos últimos dias em todo o Brasil.

Rio Cochá transbordou em Montalvânia

ar12x5xuojycmtvowfoixsq8ogarfczrpch0sa6p6c1a
Choveu quase 180mm entre terça e quarta-feira. O Acumulado do mês na cidade passa de 476mm

chart

 


Em Guanambi não houve grandes transtornos, apenas alagamentos de vias, evidenciando a falta de drenagem pluvial. muitos buracos foram abertos na BA-938, trecho que liga Guanambi ao distrito de Ceraíma. As barragens também receberam bons volumes de água. Até a última segunda-feira (18), o volume do lago da barragem de Ceraíma era de 64% e do Poço do Magro de 68% segundo a Codevasf, números que já tiveram uma ligeira alta depois da medição. Os riachos continuam jogando água nas barragens.

Em Guanambi, barragens recebem bastante água e estradas foram danificadas

IMG_5674
Barragem de Ceraíma precisa subir aproximadamente 4 metros para sangrar

Estrada Guanambi-Ceraíma está muito danificada

pg_graf_chuva_aut
De Outubro a Dezembro a chuva foi bem abaixo da média em Guanambi
pg_graf_chuva_aut
Foram registrados 290mm nos 21 dias de Janeiro. No ano passado choveu apenas 10mm nos 31 dias do mês

Muita chuva também em Malhada, Carinhanha e Iuiu. Diversas regiões rurais estão alagadas, estradas estão interditadas e o nível do Rio São Francisco está em 4,14 metros. As lagoas como a do Mocambo que estavam praticamente secas, hoje se encontram completamente cheias. Os alagamentos já atingem localidades próximas ao distrito de Julião.

Iuiu, Malhada e Carinhanha tem alagamento e Cheia do São Francisco

Nível
4,14 é o nível do rio em Carinhanha  em 21/01- Foto: Folha do Vale
Em menos de 24h o rio subiu 66cm - 22/01 - Foto: Folha do Vale
Em menos de 24h o rio subiu 66cm – 22/01 – Foto: Folha do Vale
Ponte sobre o rio Verde Pequeno no Município de Malhada, divisa de Minas com Bahia
Ponte sobre o rio Verde Pequeno no Município de Malhada, divisa de Minas com Bahia


Em Barreiras, o mês de Janeiro já é o mais chuvoso dos últimos 36 anos e vários voos foram cancelados nos últimos dias no aeroporto da Cidade. Em Bom Jesus da Lapa, um cemitério ficou alagado.

Barreiras e Bom Jesus da Lapa

barreiras alagamento

12540999_10207280064138766_7907298203881443740_n

Choveu forte também na Chapada Diamantina, o que acabou com os focos de incêndio que duraram 70 dias e elevou o volume dos rios. O fim do fogo e o aumento das águas devem ajudar o turismo do local que teve baixa taxa de ocupação hoteleira durante as festas de fim de ano.

Fim do fogo e muita água na Chapada

 

Anúncio

Deixe uma resposta