Anúncio

Centenas de quilômetros foram percorridos pela Equipe da Polícia Civil de Vitória da Conquista, coordenada pelo Delegado Marcus Vinícius, nesta terça-feira, 26, até chegar a localidade onde estava escondido o “pastor” Edimar.

O cerco teria se fechado quando a polícia obteve a informação que o suspeito estaria na região de Floresta Azul, onde ele recebeu guarida de outros “pastores”. De lá, Edimar seguiu até uma fazenda entre os municípios de Dário Meira e Ibicuí. Quando a polícia se aproximava do esconderijo do “pastor”, o advogado entrou em contato e iniciou a negociação para prisão de Edimar. Os rumores de que o foragido se apresentaria em Itabuna foram pelo fato do advogado ter um escritório naquela cidade. Edimar ainda teria tentado fugir quando percebeu a aproximação da polícia, mas notou que não conseguiria escapar.

No momento de fechamento desta matéria, a equipe do Delegado Marcus Vinícius seguia com o advogado para encontrar Edmar. O “pastor” é apontado com o mentor intelectual e um dos autores do duplo assassinado da Pastora Marcilene e sua prima, Ana Cristina, mortas na noite entre os dias 19 e 20 de Janeiro. Os outros dois participantes confessos do crime, Fábio e Adriano, foram presos horas depois do fato. Uma coletiva está marcada para acontecer às 08h desta quarta-feira (26) no Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) de Conquista. Foto: Blog Suíça Baiana.

Anúncio

Deixe uma resposta