Anúncio

Redação 96FM

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fieis) vai ter redução de 29% dos investimentos em 2017. O anuncio foi feito pelo ministro da Educação Mendonça Filho neste segunda feira (06). Os contratos firmados a partir desta terça-feira (07) terão teto global de financiamento reduzidos de R$42 para R$30 mil por semestre, ou de R$7 mil para R$5 mil por mês. Os mais de 1,5 milhões de contratos já existentes não serão afetados, segundo o ministro, a mudança é baseada na lei sancionada ano passado para restruturação do Fies.

Ainda segundo o ministro, “medidas bastante firmes” serão tomadas pelo Ministério até o fim de março com o objetivo de “tornar o programa mais sustentável”. Serão abertas 150 mil vagas para o Fies em 2017, mesmo número  ofertado no primeiro semestre do ano passado. O investimento em novos contratos será de R$ 1,5 bilhão. O programa custa R$ 20 bilhões, além de cerca de R$ 9 bilhões extras com custos fiscais.

A medida em questão tem reflexo maior sobre o curso de Medicina, cujas mensalidades custam entre R$6 mil e R$7 mil. A média dos demais cursos financiados pelo fies não chega a mil reais por mês. O Ministério da Fazenda acredita que o programa deverá acabar se as medidas não forem tomadas, pois considera que os gastos com o programa cresceram muito entre 2010 e 2014.

Inscrições para o Fies 2017

Os estudantes que pretendem ingressar no sistema do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) 2017 já podem iniciar as inscrições a partir da próxima terça-feira (07). Os alunos têm até as 23h59 (de Brasília/DF) do próximo dia 10, sexta-feira, para se inscrever no site oficial.

Para concorrer ao financiamento do Fies 2017, o estudante precisa ter participado de qualquer edição do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), a partir de 2010, e ter alcançado nota média maior do que 450 pontos na prova e superior a zero na redação.

Além disso, existe o requisito de renda do Fies 2017. O programa é destinado exclusivamente para estudantes de baixa renda, que possuem todos os documentos necessários para comprovar rendimento familiar mensal bruto de até três salários mínimos por pessoa.

Anúncio

Deixe uma resposta