Redação 96FM

O Ministério da educação liberou nessa sexta feira (03), R$316 milhões para pagamentos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que custeia bolsas e apoio à realização de eventos científicos e de atividades de pesquisas em programas estratégicos.

Parte dos recursos será destinada ao pagamento de 90 mil bolsas nas modalidades: mestrado, doutorado, pós-doutorado, professor visitante e professor sênior, além de iniciação científica, supervisão e do Programa Idioma sem fronteiras. Segundo o MEC, também são aderidos a esse valor pagamentos dos Programas de Apoio à Pós-Graduação (Proap), de Excelência Acadêmica (Proex) e de Doutorado Interinstitucional (Dinter).

O investimento de R$ 45,3 milhões permitirá o pagamento de 71.675 bolsas do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica à Docência (Pibid), 5.2555 bolsas do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor) e 983 bolsas do Observatório da Educação.

Além disso, os 14 mil bolsistas da Universidade Aberta do Brasil (UAB) e 3 mil bolsistas de mestrados profissionais receberão o repasse de aproximadamente R$ 16 milhões. Outros R$ 2,5 milhões beneficiarão 2.212 participantes do programa Ciência sem Fronteiras. Está também garantido o pagamento de 2.327 bolsas dos programas tradicionais da Capes e o custeio de 129 projetos com o repasse de R$10 milhões.

Também serão repassados R$40,55 milhões que custearão o pagamento de quatro contratos firmados com editoras que fornecem conteúdos à comunidade acadêmica por meio do Portal de Periódicos. Outros R$ 19,9 milhões estão sendo destinados às “despesas diversas”, como as administrativas, com convênios e de capacitação. Na quarta (02), o ministério também liberou R$51,6 milhões para a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). Do total, R$38,7 milhões serão destinados ao Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf). Outros R$94 milhões do montante serão aplicados no pagamento de contratos e despesas com manutenção da Ebserh e R$7,9 milhões vão atender ao Programa Mais Médicos.

 

 

Anúncio

Deixe uma resposta