Redação 96FM

Segundo informação da GloboNews, a mãe de Eliza Samudio, Sônia de Fátima Moura, entrou com um recurso na Justiça contra a soltura Bruno Fernandes, 32. Condenado pela morte de Eliza, ele teve habeas corpus outorgado por Marco Aurélio Mello, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal).

Apresentado nesta sexta feira, 3, o recurso alega que a liberdade do goleiro põe em risco a segurança, a paz social e própria integridade física do neto de Moura, filho de Bruno com Eliza. Ela apresentou o recurso como assistente de acusação, atuando junto com o Ministério Público no processo contra Bruno.

O goleiro Bruno foi solto a partir da prisão revogada pelo ministro do STF no processo em que foi condenado pela morte da jovem, no ano de 2010. Ele se apresentou na quinta fira, 2, no Fórum de Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte, para informar seu novo endereço de morada à Vara de Execução Criminal.

Em entrevista única que cedeu, para a TV Globo, Bruno afirmou: “Se eu ficasse lá [na prisão], tivesse prisão perpétua, por exemplo, no Brasil, não ia trazer a vítima de volta”. A família de Eliza Samudio se revoltou em repúdio a tal declaração.

Antes de liberto, Bruno estava preso na Apac (Associação de Proteção e Assistência ao Condenado), em Santa Luzia. Condenado em março de 2013 por homicídio qualificado por motivo torpe, com emprego de asfixia e com recurso que dificulta a defesa da vítima, além de sequestro, cárcere privado e ocultação de cadáver. A pena de detenção era de 22 anos e três meses.

Está determinado na medida cautelar que Bruno deverá permanecer na residência indicada à Justiça, atender aos chamamentos Judiciais, informar eventual transferência e “adotar a postura que se aguarda do cidadão integrado à sociedade”.

De acordo com o advogado do goleiro, Lúcio Adolfo, seu cliente já dispõe de propostas de nove equipes de futebol para trabalho, sendo três do interior de Minas Gerais, além de clubes de Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Entretanto, os nomes dos times supostamente interessados não foram revelados. Apenas afirmou que dois deles disputam a primeira divisão do campeonato Brasileiro e que o contrato deverá ser assinado até a próxima semana. O advogado ainda justificou: “Ele [Bruno] não está falando com vocês pois temos medo que alguma coisa possa ser mal interpretada”.

Anúncio

Deixe uma resposta