Redação 96FM

De acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, 20, no Cenário da Infância e da Adolescência do Brasil, o estado da Bahia possui 954.726 crianças e adolescentes de 0 a 14 anos em situação de pobreza. O documento é elaborado anualmente pela Fundação Abrinq, braço social da Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos.

Segundo matéria do portal A Tarde, em todo o país, são 17,3 milhões de crianças e adolescentes que, nesta fase da vida, estão na faixa de pobreza – o que representa 40% da população dessa idade.

O estudo, que contém 60 páginas, entre gráficos, tabelas e artigos sobre direitos humanos infantis, aponta, ainda, que o trabalho precoce atinge 5,5% das crianças e adolescentes baianos com idade entre 5 e 17 anos. São 240 mil pessoas dessa faixa etária com exatidão.

A administradora-executiva da Fundação Abrinq, Heloísa Oliveira, explica que o documento expõe, ao todo, 23 indicadores sociais, com base em dados de fontes públicas de informação.

Dentre as fontes, órgãos federais, a exemplo de ministérios, e entidades que atuam com pesquisa e estudos, como o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

Para Heloísa, objetivo da pesquisa  é traçar um panorama sobre a situação dos direitos de crianças e adolescentes no Brasil.

“O que fazemos é reunir informações e olhar criticamente para a relação que uma coisa tem a ver com a outra”, explica.

Foto: Joá Souza/Ag. A TARDE

Anúncio

Deixe uma resposta