Anúncio

Redação 96FM

As vendas de carnes na Bahia sofreram queda de até 25% após a deflagração da operação Carne Fraca, da Polícia Federal. Devia a repercussão negativa da ação, a Associação dos Distribuidores e Atacadistas do estado (Asdab) estima um aumento de demissões no setor.

Em contrapartida, o preço deve cair com maior demanda de produtos no mercado, estima o presidente da Associação, Antônio Cabral.

“Há uma oferta bem maior de produtos no mercado interno e, com isso, os preços tenderão a cair. O aumento será muito bom para o consumo, mas, para o produtor, será muito ruim. Então, já estima-se aí que o número de desempregados em curto prazo da cadeia fique em torno de 7% a 10% “, afirmou o presidente da Asdab.

Segundo o G1, mesmo com promoções que chegam a 30%, as vendas nos supermercados despencaram nos últimos dias.

O parque industrial baiano, registrado no Serviço de Inspeção Estadual (SIE), comporta 238 indústrias, sendo 38 matadouros frigoríficos (bovinos, suínos, caprinos, ovinos e aves), 141 laticínios, 23 de produtos cárneos, 11 de pescado, 13 de ovos e 12 de mel. Para acalmar a população, a Secretaria de Agricultura do Estado (Seagri) afirmou que as carnes que vem de outros estados são fiscalizadas pelo Ministério da Agricultura e que os produtos dos frigoríficos interditados pela Operação Carne Fraca não chegam à Bahia.

Foto: Reprodução/TV Bahia

 

Anúncio

Deixe uma resposta