Redação 96FM

O presidente Michel Temer defende novamente, nesta quarta-feira, 29, a aprovação da reforma da Previdência como necessária. De acordo com presidente, caso não haja mudanças nas aposentadorias e pensões, o Brasil vai parar em sete anos.

“Se não se fizer essa reforma agora, daqui a três anos teremos que fazer, senão daqui a sete paralisamos o país”, afirmou Temer, que participou de uma conferência do Bank of America Merrill Lynch em São Paulo.

Segundo o portal da Folha, o evento foi fechado para a imprensa, mas as declarações foram reproduzidas na conta oficial da TV NBR e do Planalto no Twitter.

De acordo com o presidente, sem a reforma em 2024, o governo só terá dinheiro para pagar os servidores e não conseguirá fazer investimentos sociais. “Se nós fizermos a reforma da Previdência agora, a economia continuará a subir”, disse.

O peemedebista ressalta ainda o apoio que o governo tem no Congresso e vê o momento como favorável para aprovar a reforma da Previdência e também outros projetos que poderiam favorecer o crescimento do Brasil e atrair novamente investidores internacionais para o Brasil, segundo ele.

Entre os projetos, Temer destacou a terceirização aprovada na Câmara na semana passada e que aguarda sanção presidencial.

Foto: Divulgação/Palácio do Planalto

 

Anúncio

Deixe uma resposta