A Comarca de Guanambi, no sudoeste do estado, concluiu, na sexta-feira (7), o Mutirão do Seguro DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre), somando R$ 382 mil em acordos, informou o juiz João Batista Pereira Pinto, coordenador dos trabalhos.

O mutirão começou na segunda-feira (3) e terminou com 357 audiências realizadas, sendo 189 ações da 2ª Vara Cível e 168 da 1ª Vara Cível, além de serem sentenciados com exame de mérito, nas duas varas, cerca de 160 processos. “Avaliamos 515 processos”, comemorou o juiz, titular da 1ª Vara Cível.

Os administradores do Seguro DPVAT disponibilizaram uma equipe com um coordenador, três advogados e três médicos assistentes técnicos, além de quatro peritos, que se juntaram aos oito servidores do quadro efetivo dos dois cartórios da comarca e mais oito estagiários.

Na avaliação do advogado Leandro Correia, que representou parte expressiva de autores, “o evento é positivo, no momento em que reúne uma quantidade de processos envolvendo o DPVAT, em que os requerentes são submetidos a perícia médica com o objetivo de verificar a existência ou não de complementação devida”.

No final dos trabalhos, os servidores homenagearam o juiz Almir Edson Lélis Lima, titular da 2ª Vara Cível. “Trata-se de um homem generoso, um magistrado preparado, que sempre apoiou as ações desenvolvidas na busca da efetiva prestação jurisdicional”, disse o escrivão Franklin Silva.

Fonte: TJ BA

Anúncio

Deixe uma resposta