Anúncio

Redação do Blog

O cantor Jerry Adriani, ídolo da Jovem Guarda, morreu neste domingo (23) no Rio de Janeiro, às 15h30. Ele enfrentava um câncer e esteva internado no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, Zona Oeste. Recentemente, Adriani também sofreu também uma trombose em uma das pernas. Segundo informações do portal iBahia, a família confirmou a morte do artista, mas ainda não informou sobre horário e local do enterro.

Ícone da Jovem Guarda, Jair Alves de Souza nasceu em 29 do janeiro de 1947, no bairro do Brás, em São Paulo, adotou o nome artístico de Jerry Adriani quando começou sua carreira como cantor, em 1964. O primeiro disco foi Italianíssimo, quando cantava músicas em italiano, algo que seguiu fazendo em toda a carreira. Em 1965, o cantor passou a gravar em português, com músicas reunidas no disco Um grande amor.

O artista também virou apresentador na década de 60 no programa “Excelsior a Go Go”, da antiga TV Excelsior e também comandou outros programas musicais.

Jerry ainda fez trabalhos no cinema, como “Essa gatinha a minha”, “Jerry, a grande parada” e “Jerry em busca do tesouro”. Ele também teve passagem pelo teatro.

A fama dele também ajudou outros artistas, como o baiano Raul Seixas – que foi incentivado por ele. Raul atuou junto com  Jerry por três anos, quando o cantor gravou músicas do baiano, como ”Tudo que é bom dura pouco”, “Tarde demais” e “Doce doce amor”.

Em 2014, Jerry Adriani completou 50 anos de carreira. Ele seguia em turnê pelo Brasil.

Anúncio

Deixe uma resposta