O governador Rui Costa participa do lançamento do edital no CAB

Redação do Blog

O valor de R$ 20 milhões será destinado à produção audiovisual baiana por meio de edital lançado ontem pelo Governo do Estado, que dará contrapartida no valor de R$ 820 mil, enquanto o restante será aportado pelo Fundo Setorial do Audiovisual.

Segundo o portal Correio, o edital estará disponível a partir desta terça, 16, no site do Irdeb e as inscrições seguem até o dia 17 de julho. Podem concorrer pessoas jurídicas estabelecidas na Bahia e os diretores das obras concorrentes devem ser baianos ou residentes no estado.

Temas relativos a esportes, juventude, educação, mulheres, terceira idade, indígenas, afrodescendentes, agroecologia, turismo, LGBT, empreendedorismo, religiosidade, agricultura familiar, patrimônio e cultura regional farão parte dos conteúdos produzidos. A previsão é que as criações resultantes do edital sejam exibidas a partir de 2018 na TVE. O orçamento de cada uma das obras varia de R$ 208 mil a R$ 2 milhões e serão contempladas quatro séries de ficção, além de outras 19 séries documentais e 20 documentários.

“Este é um momento singular na cultura baiana. É uma oportunidade que nosso audiovisual vai ter de fazer produção própria. Apesar da crise, dos dois anos de queda de arrecadação, temos que continuar apostando naquilo que transforma a vida das pessoas. Eu acredito plenamente no poder de transformação da educação e da cultura”, disse o governador Rui Costa.

Flávio Gonçalves, diretor geral do Irdeb, comentou a escolha das temáticas: “Todas têm uma relação muito forte com a Bahia, já que há ainda temas como o litoral do estado e a diversidade religiosa baiana. Mas, dentro de cada tema, a equipe terá autonomia de conteúdo”.

O cineasta Adriano Big (Para Além dos Seios) disse que tem um projeto pronto, mas aguarda a divulgação do edital para saber se poderá concorrer: “Tenho um projeto que não é específico para nenhum dos temas, mas que é transversal a vários deles. Acho importante o edital levar em conta esses temas, mas ainda tenho dúvidas se focalizar em temas específicos é producente”.

250 horas de programação na TVE

No lançamento do edital, foi anunciada a exibição, na TVE, de 250 horas de conteúdo audiovisual brasileiro independente, inédito na Bahia. A programação resulta de edital publicado em 2015, no valor de R$ 60 milhões. Há produções das cinco regiões brasileiras. São 17 séries de ficção, 19 séries de animação, 48 série documentais e 10 telefilmes documentários. Entre os produtos que serão exibidos, estão produções baianas, como A Bicicleta do Vovô, de Henrique Dantas, e  Meu Irmão Nerd, da diretora Cecília Amado.

“É uma série de 13 episódios, voltada ao público de oito a dez anos, que junta fatos da atualidade, curiosidades científicas, mistura ficção e animação. Não é uma série ‘educativa’, mas que educa através da curiosidade do dia a dia, sobre o brincar. A gente acha que vai ligar a TVE e vai ver videoaula e já não é mais assim”, diz Cecília Amado.  Meu Irmão Nerd deve ser exibida até o final deste ano.

Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

Anúncio

Deixe uma resposta