Foto: Reprodução

Redação do Blog

A baiana de acarajé vai ser incluída na lista de Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), o documento que reconhece e descreve as características das profissões do mercado de trabalho brasileiro. Segundo o portal Correio, na sexta-feira,16, será assinado o termo de estudo técnico que vai viabilizar a inclusão. A cerimônia acontece na sede da Superintendência Regional do Trabalho do Estado da Bahia (SRTE), em Salvador.

O reconhecimento da profissão beneficia, somente na capital, cerca de 3.500 baianas, segundo estimativa da Associação das Baianas de Acarajé, Mingau e Receptivo da Bahia (Abam).

A titular da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude, Taissa Gama, considerou a novidade uma grande conquista, que vem após 8 anos de luta da categoria. “Agora elas vão poder dizer qual é a verdadeira profissão que exercem. Essa não é apenas uma conquista das baianas, mas de Salvador e da Bahia”, disse.

Desde 2005 as baianas são consideradas Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil pelo Iphan. Com a profissão incluída no CBO, podem usar a identidade profissional em cadastros formais e se cadastrar como microempreendedor individual. A decisão também facilita a criação de cursos especializados na área.

“É uma reivindicação que já vinha fazendo desde 2009, depois que eu não pude me cadastrar como baiana de acarajé ao fazer o meu passaporte. Queriam que eu me cadastrasse como cozinheira, mas eu não sou, sou baiana de acarajé”, comemora Rita Santos, presidente da Abam.

 

 

Anúncio

Deixe uma resposta