Reprodução

O Facebook anunciou outras alternativas para combater o assédio na comunidade e fazer com que os usuários tenham mais segurança. Com base em comentários de pessoas que usam a rede social, o foco é principalmente proteger os grupos de mulheres e jornalistas.

Os novos recursos são, opção de ignorar uma conversa do Messenger e desligar automaticamente da sua caixa de entrada, sem ter que bloquear o remetente. Como também,  para evitar contatos indesejados como solicitações e mensagens de amigos quando alguém bloqueado configura uma nova conta ou tenta contatá-lo de outra conta através do IP.

“Ouvimos histórias de pessoas que bloquearam alguém e encontraram o mesmo agressor usando uma conta diferente. Agora estamos usando vários sinais (como um endereço IP) para nos ajudar a reconhecer proativamente esse tipo de conta e impedir que seu proprietário envie uma mensagem ou pedido de amizade para a pessoa que bloqueou a conta original. A pessoa que bloqueou a conta original está no controle e deve iniciar contato com a nova conta para que eles possam interagir normalmente”, disse Antigone Davis, chefe global de segurança do Facebook.

Já o recurso para ignorar as mensagens funciona como uma espécie de “marcada como lida”, sem que o outro usuário saiba. É uma ferramenta importante principalmente para grupos que trabalham com sobreviventes de violência doméstica capazes de usar a rede como uma ferramenta de denúncia e avaliar se ainda existem riscos.

“Agora, você pode tocar em uma mensagem para ignorar a conversa. Isso desabilita as notificações e move a conversa da sua caixa de entrada para a pasta Filtered Messages. Você pode ler mensagens na conversa sem que o remetente veja se eles foram lidos. Esse recurso já está disponível para conversas únicas e em breve estará disponível amplamente para mensagens em grupo também”, reforça Antigone Davis.

Anúncio

Deixe uma resposta