Reprodução
Anúncio

Da Redação da Agência Sertão

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) bloqueou cerca de 2,5 milhões beneficiários do bolsa família na ultima quinta-feira (4). Na Bahia foram mais de 220 mil beneficiados que tiveram o cadastro bloqueado ou cancelado. Segundo o órgão, uma auditoria feita pelo Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) identificou “indícios de inconsistência cadastral” nos dados das famílias.

Das 10.488 famílias cadastradas no programa em Guanambi, 340 cadastros foram cancelados e outros 1.346 foram bloqueados, 351 cadastros precisam de atualização. No estado foram 170 mil cadastros cancelados e 55 mil bloqueadas. As pessoas que ganham entre R$ 170 e R$ 440 tiveram o benefício bloqueado. Já os que ganham acima de R$ 440 tiveram o benefício cancelado.

Veja a relação de bloqueios e cancelamento por município

De acordo com a CGU, os bloqueios e cancelamentos representam R$ 1,3 bilhão em pagamentos indevidos para um período de dois anos. Por meio de nota, a CGU acrescenta que, sendo comprovadas as irregularidades, serão abertos processos administrativos e aplicadas “sanções legais, tais como devolução de valor” e a impossibilidade de retorno ao Bolsa Família pelo prazo de um ano.

De acordo com as regras do MDS, o público alvo do programa são as 13,5 milhões famílias que vivem em situação de extrema pobreza, com renda mensal por pessoa de até R$ 85, e de pobreza, com renda mensal per capita entre R$ 85,01 e R$ 170. Para receber o benefício é necessário que haja na família crianças ou adolescentes com idade até 17 anos.

Para encontrar as possíveis fraudes, os órgãos utilizaram as informações do Cadastro Único declaradas pelos beneficiários para cruzar os dados de gastos e a renda familiar. Foram verificados, entre outros pontos, vínculos empregatícios, aposentadorias e a situação de pensionistas.

Os beneficiários podem consultar a situação cadastral do Bolsa Família através do aplicativo para celular ou através do site de programa sociais da Caixa Econômica Federal.

 

Anúncio

Deixe uma resposta