Foto: Reprodução
Anúncio

Redação da Agência 

Vivendo exilado na embaixada do Equador em Londres desde 2012, o fundador do Wikileaks, Julian Assange, recebeu cidadania do país latino-americano. Ainda assim, de acordo com Notícias ao Minuto, o suíço corre o risco de ser preso caso deixe o local.

“Nenhuma opção de saída do exilado da embaixada poderia se concretizar sem as seguranças necessárias e sem o acordo prévio com os países interessados. Do ponto de vista humano (a situação) não é sustentável”, afirmou, segundo o jornal O Globo, a chanceler equatoriana María Fernanda Espinosa.

Assange é acusado de abuso sexual na Suíça, o que nega, e deverá receber em breve acusações formais dos Estados Unidos por ter vazado documentos militares e diplomáticos secretos do país.

Anúncio

Deixe uma resposta