Reprodução

O presidente Michel Temer disse que o mercado financeiro não sofrerá influência de uma eventual condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região. A Corte julga nesta quarta-feira (24) o recurso apresentado pela defesa do petista em relação à condenação em primeira instância do juiz Sergio Moro.

“[É] vida normal”, disse Temer ao ser questionado por jornalistas, ao chegar ao hotel Seehof em Davos, para reuniões com empresários e bilaterais após ter discursado na plenária do 48º encontro anual do Fórum Econômico Mundial em Davos. “Acho que o professor Klaus Schwab [idealizador do Fórum] fez um elogio extraordinário ao Brasil, e senti muita atenção da plateia”, declarou Temer sobre seu discurso que, segundo a Folha, aconteceu para uma plateia parcialmente vazia.

Grande parte dos assentos era ocupada por brasileiros ou chineses que aguardavam a sessão seguinte, sobre o país. Nesta quarta, Temer se encontra com CEOs de empresas como Coca-Cola, Shell, Dow Chemical e Cargill, e com o presidente de Angola, João Lourenço, e com o premiê do Líbano, Saad Hariri. Temer também terá uma reunião bilateral com o secretário-geral da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), José Ángel Gurría.

Anúncio

Deixe uma resposta