Reprodução: Leitor da Agência Sertão

Tiago Marques | Agência Sertão

O entupimento de uma galeria causou o alagamento de um área do rio do Meio, na região do distrito de Guirapá, em Pindaí. O entupimento fica na estrada que da acesso à BW Corrupião – Teiú, um dos complexos de torres eólicas da BW Guripá, empresa responsável pela construção do boeiro. Segundo a empresa, é grande o risco de rompimento local.

A área faz parte da sub-bacia do rio Guirapá, afluente do rio Carnaíba de Dentro que deságua na barragem de Ceraíma. O medo dos moradores da região é que o rompimento possa causar um efeito cascata e ocasionar o rompimento de outras pequenas barragens da bacia, além de causar alagamentos em construções e plantações.

Em nota, a BW Guirapá informou que detectou o problema logo após o início do período chuvoso, mas não realizou a intervenção devido ao alagamento que se iniciava. Um relatório ambiental encomendado pela empresa aponta que um incêndio danificou a tubulação, construída de um material chamado canaflex, material inflamável semelhante aos conduítes usados em instalações elétricas. Segundo o relatório, a danificação da tubulação gerou o desmoronamento das galerias. Os técnicos encontraram resíduos de lixo no local, o que pode indicar descarte irregular e incêndio criminoso.

Após incêndio, estrutura foi danificada e houve desabamento da galeria – Foto: Fernanda Araújo/CRN-Bio

A BW Guirapá informou que se reuniu com moradores da região para informar sobre a proibição e os riscos do descarte e queima de lixo no local. Segundo a empresa, os moradores justificaram o descarte por conta da falta de coleta de lixo na Zona Rural.

A BW disse ainda que uma equipe da empresa responsável pela área ambiental do empreendimento foi para o local avaliar a situação após as chuvas dos últimos dias. Para minimizar o impacto, máquinas podem ser usadas para drenar a área alagada e em seguida reparar a galeria.

Deixe uma resposta