Reprodução
Anúncio

O policial militar Salmo de Albuquerque Torres, de 42 anos, lotado na 94ª Companhia Independente de Polícia Militar de Caetité, foi encontrado morto na tarde desta quinta-feira (1), na residência de sua mãe, na cidade de Licínio de Almeida.

Conforme informações de vizinhos, antes de se matar o militar teria deixado uma carta explicado os motivos. O conteúdo da carta também não foi divulgado.

De acordo apurou o portal Folha do Vale, o militar trabalhava há mais de 16 anos na polícia. Ele é irmão do Sargento Albuquerque, que apresentou um programa policial, em Guanambi, na década de 90 e ficou conhecido como o ‘homem da pasta amarela’ .

O corpo do policial foi removido ao IML-Instituto Médico Legal, em Guanambi, para exame de necropsia.

De acordo com os psiquiatras, em momento algum pode esquecer que ocorrem 25 suicídios por dia no Brasil. Os profissionais da saúde afirmam que falar sobre a depressão é estimular o paciente a desabafar, aliviar aquela tremenda tristeza sem motivo. “O deprimido precisa de apoio, de preferência de apoio médico. Este é o papel de uma imprensa responsável e solidária”, finaliza.

Anúncio

Deixe uma resposta