Foto: Mario Tama/Getty Images
Anúncio

Levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aponta que existem 685 detentas gestantes ou amamentando nos presídios de todo o Brasil. Na região Nordeste são 98 mulheres nesta situação, oito na Bahia. O Cadastro Nacional de Presas Grávidas ou Lactantes CNJ realizado ao final do último mês de fevereiro foi divulgado nesta terça-feira.

O Ceará lidera o ranking entre os estados do Nordeste com 41 mulheres presas, seguido pelo Sergipe com 11 e Rio Grande do Norte com 9. O Piauí também tem oito detentas grávidas ou amamentando. O levantamento aponta que o número de mulheres nessa situação cresceu 10% em relação ao mês de janeiro, quando foi realizado o primeiro levantamento e foram notificados 622 casos.

Foram visitados 24 presídios em 16 estados e no distrito federal. Segundo o jornal A Tarde, o levantamento da CNJ foi coordenado pela juíza auxiliar da presidência, a baiana Andremara dos Santos. Segundo Andremara, o monitoramento definirá padrões de procedimentos a serem adotados no sistema prisional em relação aos cuidados com grávidas, lactantes e filhos. “Faremos um raio-x para adotarmos as providências necessárias às detentas. Isso na perspectiva estabelecida pela portaria do CNJ, que criou a política judiciária nacional”.

Anúncio

Deixe uma resposta