Reprodução
Anúncio

Uma marcha pela região central da cidade abriu em Salvador, nesta terça-feira (13/3), o Fórum Social Mundial (FSM 2018). É a primeira vez que o evento é realizado em uma cidade do Nordeste desde que foi criado, em 2001. Uma comunidade indígena do sul da Bahia realizou o “toré”, ritual sagrado que celebra a amizade.

Segundo os organizadores, são esperadas cerca de 60 mil pessoas de 120 países, reunidas para debater e definir novas alternativas e estratégias de enfrentamento ao neoliberalismo, aos golpes e genocídios que diversos países enfrentam na atualidade.

Com mais de 1.500 coletivos, organizações e entidades cadastradas, e em torno de 1.300 atividades autogestionadas inscritas, o Fórum reunirá representantes de entidades de países de todos os continentes.

O evento vai abordar temáticas como democratização da economia, educação e ciência, feminismo e luta das mulheres, democracia e conquista de direitos.

Presenças

Entre as presenças confirmadas estão a dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, Fernando Lugo, do Paraguai, José Mujica do Uruguai e Cristina Kirchner da Argentina.

Participarão também intelectuais, pensadores e militantes da esquerda mundial como o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos, a militante indígena Sônia Guajajara, a presidente da Federação Democrática Internacional de Mulheres (FDIM), Lorena Peña, o filósofo do Congo Godefroid Ka Mana Kangudie, Abdellah Saaf, ex-ministro da Educação de Marrocos; Eda Duzgun, liderança das mulheres curdas; Sara Soujar, do Movimento de Combate ao Racismo e Xenofobia do Norte de Marrocos; Mamadou Sarr, militante da Mauritânia para defesa dos negros; e Gustave Massaih, membro fundador do movimento de Maio 68, na França.

Programação
Assembleias,Tribunais e Marchas

Quarta – dia 14
Pela manhã, será realizado o Tribunal contra os Despejos, na Faculdade de Arquitetura da UFBA. Às 9h, ocorre o Tribunal Popular para Julgamento dos Crimes de Feminicídio contra as Mulheres Negras, no auditório do IFBA; à tarde, a partir das 14h, Marcha das Mulheres Contra o Racismo, com concentração no Largo do Campo Grande; no mesmo horário será realizada a Assembleia Mundial da Juventude, no Acampamento Intercontinental das Juventudes, que será montado no Parque de Exposições de Salvador.

Quinta – dia 15
Às 17h, ato em Defesa da Democracia, no Estádio de Pituaçu, com as presenças dos ex-presidentes Lula, Dilma, Lugo (Paraguai) e Mujica (Uruguai).

Sexta – dia 16
Assembleia Mundial dos Povos, Movimentos e Territórios em Resistência, às 14h, no Acampamento dos Povos Indígenas, no Centro Administrativo da Bahia

Sábado – dia 17
Pela manhã, será realizada a Ágora dos Futuros, com a apresentação dos resultados das atividades do FSM, na Praça das Artes, campus de Ondina da UFBA.

Assembleia Mundial das Mulheres
Na manhã de sexta (16), a Assembleia Mundial das Mulheres será a única atividade na programação oficial do FSM, com possibilidade de acontecer no centro histórico de Salvador. A exclusividade tem como objetivo garantir que as mulheres com outras agendas políticas no Fórum estejam liberadas para debater questões de gênero, pautas feministas e lutas das mulheres, como a criminalização do aborto, o feminicídio, o combate contra a violência da mulher e o machismo, entres outras.

Acampamento Intercontinental da Juventude
Nesta edição, ocupará o Parque de Exposições Agropecuárias de Salvador, a partir deste domingo (11) até o próximo (18), com capacidade para receber cerca de 6 mil jovens. Atos, shows e assembleia farão parte das atividades do Acampamento Intercontinental da Juventude (AIJ), que terá ainda uma vila gastronômica da economia solidária, palcos para apresentações culturais e debates.

Segurança

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) está apoiando o Fórum Social Mundial 2018 com um esquema especial de segurança para garantir tranquilidade aos participantes. Diversas unidades da Polícia Militar reforçarão o policiamento no entorno dos locais onde ocorrerão as atividades do evento.

Já a Polícia Civil vai reforçar o efetivo da 12ª Delegacia Territorial (DT/Itapuã), responsável pela área do Parque de Exposições, na avenida Paralela, onde muitos visitantes ficarão acampados.

Além do policiamento, a SSP monitorará áreas próximas as atividades, por meio do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), no Centro de Operações e Inteligência.

Segundo o coronel PM, Paulo Uzeda, comandante de operações da corporação, diversas unidades vão reforçar a segurança do evento, como as 12ª, 14ª, 17ª e 41ª Companhias Independentes da Polícia Militar (CIPMs), além das especializadas, como o Grupamento Aéreo (Graer), Esquadrão Águia e o de Polícia Montada.

De acordo com a delegada Fernanda Porfírio, diretora do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), a organização do evento encaminhou todo o cronograma das atividades e os locais onde acontecerão. “Participamos das reuniões de alinhamento do fórum, e nossas unidades estarão a postos, caso aconteça alguma ocorrência, como a Central de Flagrantes, no Iguatemi”, explicou Porfírio.

Via Leia Mais BA

Anúncio

Deixe uma resposta