Logan é do mesmo modelo e cor do veículo usado no crime - Foto: Reprodução/WebTVMinas
Anúncio

A Polícia Civil de Minas Gerais informou ter localizado na cidade de Ubá, região da Zona da Mata, um carro suspeito de ter sido usado nos assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes na última quarta-feira (14) no Rio de Janeiro. O veículo tem características semelhantes – como cor e modelo – ao que foi usado no crime. O Logan de cor prata com placa do Rio de Janeiro foi abandonado na quinta-feira no Bairro Industrial, próximo à ponte interditada na Rua Nossa Senhora Aparecida. Policiais civis e militares de Minas foram até o local na madrugada de domingo.

Segundo o GLOBO, a Polícia Civil de Minas informou que está averiguando a veracidade das informações e que a Polícia Civil do Rio de Janeiro já chegou a Ubá para realizar pericias no veículo. O dono do carro, que é de Ubá, já foi localizado e está sendo ouvido. A PCMG também informou que ainda é prematuro afirmar sobre a utilização do veículo no crime ou qualquer outra hipótese, frisando que todo o trabalho será conduzido pela DH do Rio. Caso seja pedido, haverá o apoio de agentes de Minas.

O dono do Logan é Luciano Dias Gonçalves, de 45 anos, mas o carro está no nome da DR da Silva Leilão de Veículos. Luciano, tem algumas passagens por tráfico de drogas. A última prisão dele foi no dia 22 de fevereiro, em Ubá, por porte de arma. Segundo a polícia, ele pagou fiança e foi solto.

O delegado Gutemberg Souza Filho disse que Luciano não soube explicar como e onde comprou o veículo. Luciano Gonçalves deu informações desencontradas. O delegado disse ainda que, em princípio, está descartada a participação de Luciano na morte de Marielle. Em relação ao carro, Gutemberg Souza Filho disse que a perícia foi realizada e as investigações prosseguem.

À polícia, Luciano disse que tinha comprado em uma loja em Ipanema. Depois disse que foi na Barra e também disse ter adquirido de um lojista.

A polícia acredita que pelo menos dois veículos participaram do crime. Imagens de câmeras de segurança do Centro do Rio mostram o carro onde estava a vereadora aparentemente sendo seguido por outros dois veículos de cor prata. O veículo onde estava o atirador é um Cobalt prata, cuja a placa é sabida, mas estava clonada. O outro, um Logan, teria dado cobertura ao crime.

Crime

Na última quarta-feira, a vereadora Marielle Franco foi morta com quatro tiros na cabeça, quando ia para casa no bairro da Tijuca, zona norte do Rio, retornando de um evento ligado ao movimento negro, na Lapa. A parlamentar viajava no banco de trás do carro, quando criminosos emparelharam um veículo com o carro da vítima e dispararam nove vezes. O motorista do veículo, Anderson Gomes, também morreu. Uma assessora que também estava no carro sobreviveu.

A Polícia Civil do Rio já tem imagens do momento em que Marielle saía do encontro. Elas mostram que o carro onde estava a vereadora foi seguido por outros dois automóveis. Até agora as primeiras informações sobre as investigações apontam para crime premeditado.

Com Informações da Agência Brasil e do Jornal O Globo

Anúncio

Deixe uma resposta