Reprodução
Anúncio

Uma medida extrema de combate à seca foi adotada pelo governo do Ceará. O Estado planeja investir em uma unidade de dessalinização da água do mar no litoral de Fortaleza para garantir o abastecimento. O período de estiagem já dura seis anos, é um dos maiores da história. O plano é que, até 2020, parte dos habitantes consiga beber a água do Oceano Atlântico.

No fim do ano passado, uma empresa sul-coreana e outra espanhola foram escolhidas para apresentar propostas. Até maio, dois estudos técnicos serão recebidos pela gestão. O projeto vai custar mais de R$ 500 milhões.

Segundo o Metro 1, o  Executivo cearense afirma que  720 mil habitantes devem ser atendidos quando a unidade estiver concluída.

Anúncio

Deixe uma resposta