Reprodução
Anúncio

Tiago Marques | Agência Sertão

O Aeroporto de Guanambi continua impedido de receber aviões de médio e grande porte. As restrições impostas através do boletim Notan continuam vigorando. Prefeitura e Estado elaboram um novo Plano Básico de Zoneamento Aeroportuário e para ser enviado às autoridades aeronáuticas na tentativa de retirar as restrições. O sistema on line continua restringido pousos e decolagens de aviões que necessitem de mais de 800 metros de pista para os procedimentos. Os morros no entorno do aeródromo foram considerados obstáculos perigosos para os aviões.

Entenda o Caso

Na última semana, o governador Rui Costa (PT) se reuniu com o presidente da Azul Linhas Áreas, John Rodgerson, e com o secretário de Turismo da Bahia, José Alves. Eles discutiram a ampliação das operações da empresa no Estado. No encontro ficou anunciada a ampliação dos voos para Vitória da Conquista e o início da operação no aeroporto de Guanambi ainda no segundo semestre deste ano.

Vários investimentos foram realizados no aeroporto, como a reforma do saguão, construção de seção de combate a incêndio, entre outros. O governo do Estado já anunciou que garantiu recursos na ordem de R$ 5 milhões para o recapeamento e reforço da pista, entretanto as obras ainda não começaram.

Mais uma vez foi demonstrado o interesse da Azul em operar no aeroporto de Guanambi, porém ainda é incerta a concretização do plano da empresa até que as autoridades aeronáuticas retirem as restrições do aeroporto.

Restrições de pouso e decolagem continuam vigorando no boletim Notan
Anúncio

Deixe uma resposta