Foto: Lucas Ataíde
Anúncio

Na última sexta-feira (18) e sábado (19), o Instituto Federal Baiano – Campus Guanambi recebeu agricultores e agricultoras familiares de vários municípios do Território Sertão Produtivo para o II Seminário de Agroecologia e Produção Orgânica (II Seapo) e II Feira de Base Agroecológica. O encontro também contou com extensionistas, pesquisadores e estudantes, eles participaram de palestras e oficinas durante os dois dias de seminário.

Na abertura, o diretor geral do Campus, Carlito Barros, ressaltou o crescimento do debate e das ações em torno da agroecologia. “A dimensão deste evento representa a importância que a agroecologia tem ocupado na sociedade, quando se fala em agroecologia, sustentabilidade, meio ambiente, não estamos falando de modismo, estamos falando da nossa existência enquanto espécie”, disse o diretor.

A Feira de Base Agroecológica oportunizou a agricultores, agricultoras e artesãos a exporem e comercializarem seus produtos, cultivados e elaborados sem uso de agrotóxicos e aditivos químicos. Durante a feira, três agricultoras e um agricultor em fase de transição para produção orgânica receberam a visita de certificadores em suas propriedades. Eles receberão orientações para obterem a certificação orgânica, garantido mais valor aos produtos e segurança contra fraudes.

O evento contou com a participação do deputado estadual Marcelino Galo (PT-BA), autor de vários projetos de lei que visam incentivar e regular a produção agroecológica e orgânica no Estado. Também participaram a pró-reitora de Desenvolvimento Institucional, Hildonice Batista, o pró-reitor de Extensão Rafael Trocoli, diretores e coordenadores do Campus, presidentes de associações rurais, entre outras autoridades.

As palestras foram ministradas por profissionais com trabalhos importantes na área de agroecologia e abordaram assuntos como uso de plantas medicinais na medicina Ayurveda, alimentação a base de orgânicos, certificação orgânica, homeopatia na pecuária e práticas e experiência em produção orgânica. Participaram a médica e terapeuta ayurvedica Maria Lygia Vieira, Tatiane Botelho da Rede de Agroecologia Povos da Mata, a nutricionista Eliane Barbosa, o extensionista da Incaper(ES) Fabio Morandi de Morais, o médico veterinário Antônio Vicente Dias e o representante do assentamento de Dois Riachões de Ibirapitanga Luciano Ferreira.

Assista às palestras na íntegra:

Nas oficinas, os participantes puderam apreender na prática algumas técnicas de produção de defensivos naturais e biofertilizantes,  adubação, compostagem, entre outros. Também houve apresentações de trabalhos em forma de pôsteres. No sábado foi servido um almoço preparado com alimentos de base agroecológica.

A professora Felizarda Bebé, coordenadora do Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica (Neapo), avaliou positivamente o evento. “O II Seapo aconteceu dentro de nossas expectativas e, assim como na primeira edição, trará resultados positivos para a agroecologia no Território Sertão Produtivo. O trabalho do Neapo continua rumo ao nosso objetivo de conseguir a certificação dos primeiros produtores de orgânicos e principalmente na busca por uma produção agrícola focada na sustentabilidade e na produção de alimentos saudáveis”, disse.

Veja as fotos

Anúncio

Deixe uma resposta