Reprodução
Anúncio

Um funcionário de um posto de combustível foi vítima de roubo nesta terça-feira (4). O episódio ocorreu nas mediações de uma agência bancária no centro de Guanambi.

De acordo com informações obtidas pelo Portal Vilson Nunes, por volta das 11h, a vítima pegou a fila preferencial do caixa empresa, quando um indivíduo de cabelos brancos, camisa rosa aproximou, sentou-se ao seu lado, e permaneceu por um tempo. Esse indivíduo, de forma premeditada deixou cair documentos e dinheiro ao chão.

Em seguida, um rapaz de cor parda, óculos de grau, camisa preta e olhos castanhos, aparentando ter idade na faixa dos 24 anos, pegou os pertences e perguntou a vítima se era o dono do material ao chão. O funcionário do posto respondeu que não, mas poderia ser do senhor que estava sentado ao lado.

Ao entregar o material, o senhor agradecido insistiu em recompensá-los com um par de tênis, considerando-se proprietário de uma loja de calçados. Após muita insistência, o funcionário do posto de combustível decidiu acompanha-los. Todos caminharam pela Rua dos Expedicionários e seguiram pela Rua Rui Barbosa. Na esquina da referida rua com o início da Rua Cassimiro de Abreu, o senhor adentrou em uma loja e retornou com dois cartões. O comparsa foi pegar a suposta gratificação que seria numa loja nas proximidades e retornou com uma caixa de sapatos.

No momento de recompensar a vítima, o senhor de cabelos brancos pediu para que ele deixasse a bolsa, mas foi negado. O suspeito pega a bolsa contra a vontade, a vítima ao dirigir-se para a loja, parou no meio do caminho e retornou dizendo que não poderia deixar a bolsa, mas os indivíduos saíram correndo do local, levando a bolsa com a quantia de R$ 12.169,00 (doze mil, cento e sessenta e nove reais) em cheque e R$ 151.019,00 (cento e cinquenta e um mil e dezenove reais) em dinheiro, pertencente ao estabelecimento comercial.

Na manhã desta terça-feira (5), a Polícia Civil divulgou as primeiras imagens das câmeras de segurança, onde mostram os suspeitos de cometerem o crime. O caso segue sendo investigado pela equipe da 22ª Coorpin.

Anúncio

Deixe uma resposta