Reprodução / F5 Engenharia
Anúncio

Tiago Marques | Agência Sertão

Depois de quase dois anos com restrições de pouso e decolagens, o Aeroporto Isac Moura Rocha finalmente poderá receber voos comerciais. As restrições eram por conta da inclusão no boletim Notan, os morros do entorno da pista eram considerados obstáculos para as aeronaves. As restrições foram retiradas após a apresentação de um Plano Básico Zona de Proteção Aeroportuária e com a proposta da inversão do sentido dos pousos e decolagens.

Este impedimento atrapalhava os planos do Governo do Estado, da Prefeitura e da Azul Linhas Aéreas de implantarem uma linha regular em Guanambi tendo Salvador e Belo Horizonte como destino. Agora, é provável que a empresa comece a operar ainda este ano na cidade.

Ainda falta a reforma da pista, no dia 10 de julho será a abertura das propostas para a licitação da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra). Serão investidos até R$ 7.108.312,33 no reforço e reforma da pista para que ela seja preparada para receber aeronaves do porte do ATR-72, modelo usado pela Azul em Vitória da Conquista com capacidade para 70 passageiros. A aeronave que opera em Vitória da Conquista deve ser transferida para Guanambi, com a inauguração do novo aeroporto na cidade, um avião maior irá atender a demanda dos conquistenses.

Também estão sendo feitas adaptações no balizamento noturno, por conta disso, os pousos e decolagens noturnas estão suspensas até 15 de julho. Também precisa ser adquirida a mobília, aparelho de raio-x, estação de EPTA, mudança do local do posto de abastecimento,  lanchonete, guichês, posto policial, entre outras adaptações.

Segundo Alex Cardoso, coordenador da Divisão de Aeroporto da Prefeitura, a equipe de trabalho já conta com quatro pessoas formadas no curso de bombeiro de aeródromo, um coordenador de Seção de Combate a Incêndio e dois fiscais de pátio e pista. Ele disse que se qualificou nos cursos de gestor básico no aeroporto internacional em Salvador, gestor intermediário no aeroporto da Pampulha em Belo Horizonte, além de curso de operações aeroportuárias no aeroporto internacional de Salvador, elaboração de planos e programas em Congonhas-SP, curso de tarifas aeroportuárias e oficina do controle do risco aviário em Porto Seguro. Todo o treinamento foi apoiado pela prefeitura e pela Seinfra.

Ele disse ainda que já estão sendo cotados os preços das mobilhas e os equipamentos de segurança operacional, além de todos os outros detalhes para viabilizar a operação comercial.

Atualizado às 11h59 para incluir informações

Anúncio

Deixe uma resposta