Joana Martins/ Agência Sertão
Anúncio

Joana Martins | Agência Sertão

Há um ano e seis meses, uma família estava morando em um baú de caminhão, às margens da BR-122, próximo à rodoviária em Guanambi. No início da noite desta quarta-feira (20), uma vela que iluminava o local caiu e incendiou todos os pertences da família. O senhor Valmir Conceição morava com a esposa e com suas duas filhas no local.

O patriarca conta que no período de chuva uma pessoa disponibilizou a carroceria do baú como abrigo, e até ontem servia como sua residência.  As duas crianças têm 4 e 8 anos e elas já frequentaram a escola, no entanto, pararam por não possuir uma residência fixa.

A família nunca passou fome, mas o pai explica que é difícil conseguir educar as filhas sem uma residência para disponibilizar um conforto. Não existe uma renda na família, todos vivem de doações. Na noite do incêndio, a família usou um veículo velho para se abrigar.
“Eu já trabalhei muito aqui em Guanambi, mas com esse tumor na axila e outros problemas de saúde eu não posso trabalhar. Hoje eu solicitei um benefício do governo e no próximo mês vou ganhar um salário fixo”, conta Valmir.

A Assistência Social do município afirma que antes do incidente já ofereceu suporte para a família. “Foi oferecido o aluguel de uma casa durante seis meses, cestas básicas e creche para as crianças. Porém, com um mês eles retornaram para o baú”, explica o órgão.

A população de Guanambi ficou comovida com a situação, são várias campanhas em redes sociais e programas radiofônicos para arrecadar alimentos e utensílios para a família. A assistência social ofereceu um novo lar para a família. “Estou vendo uma casa ali com a assistência e em breve estarei com toda minha família, meus cachorros e gatos em um novo lugar”, emocionado comemora Valmir.

Confira as fotos:

 

Anúncio

Deixe uma resposta