Reprodução
Anúncio

O jogador sueco Jimmy Durmaz foi vítima de insultos e comentários racistas, e até mesmo ameaças de morte, depois de cometer a falta que permitiu a Toni Kroos marcar o gol da vitória da Alemanha sobre a Suécia. O gol foi marcado nos acréscimos e dificultou as possibilidades de classificação da Suécia para próxima fase.

O Instagram do atleta sueco de 29 anos, mas filho de Turcos, recebeu diversas mensagens de ódio. Indignado com a situação, ele leu uma mensagem neste domingo (24) após o treino da Suécia em que condenou as críticas racistas que sofreu.

“Eu sou um jogador de futebol de alto nível, ser criticado é algo que temos que viver com isso, mas ser chamado de “imigrante de merda” e “homem-bomba”, e receber ameaças de morte contra mim e meus filhos é completamente inaceitável. Eu sou sueco, com orgulho de vestir nossa camisa ou nossa bandeira. Eu gostaria de agradecer às pessoas boas, maravilhosas, que espalham alegria. Isso nos abraça. Nós ficaremos unidos, somos todos suecos. Dane-se o racismo”, disse Durmaz, sendo aplaudido pelos companheiros.

Os companheiros de Durmaz, que joga no Tolouse, da França, não demoraram em sair em defesa do jogador. “Ninguém pode culpar uma pessoa. Você ganha como um time e você perde como um time”, declarou o meia e companheiro de seleção Albin Ekdal ao jornal Aftonbladet. “Ele correu e lutou durante toda a partida. Foi azar. É totalmente idiota atacá-lo por isso”, acrescentou o atacante John Guidetti.

A Suécia soma 3 pontos após dois jogos, e vai disputar sua vaga nas oitavas da Copa do Mundo na quarta-feira (27). A partida acontecerá em Ecaterinburgo, contra o México, no terceiro e último dia do Grupo F.

Anúncio

Deixe uma resposta