Reprodução
Anúncio

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, decidiu, nesta segunda-feira (25), levar para julgamento no plenário um recurso no qual a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pede a liberdade do petista.

Os advogados do ex-presidente recorreram contra decisão do magistrado que arquivou, na última sexta (22), o pedido de liberdade.

De acordo com o G1, na decisão, o ministro Fachin deu prazo de 15 dias para a Procuradoria Geral da República se manifestar, o que só vai permitir o julgamento do caso em agosto, depois do recesso do Judiciário, que terá início terça-feira (26).

Anúncio

Deixe uma resposta