Anúncio

A Polícia Civil da cidade de Ponta Porã, no estado do Mato Grosso do Sul, prendeu na última sexta-feira, 29 de junho, Caio Vinicius das Neves Fogaça (Caio Fogaça), de 33 anos, acusado de ser um dos maiores matadores da cidade de Guanambi, no Centro Sul Baiano.

Conforme informação do coordenador da 22ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), delegado Clécio Magalhães, havia três mandados de prisão em aberto contra Caio. Um trabalho foi realizado pelos agentes do SI-Serviço de Inteligência, os quais localizaram o acusado no estado do Mato Grosso do Sul.

De acordo com a polícia, no momento da abordagem, Caio se apresentou com o nome e a identidade do irmão. “Ele [Caio] é considerado um homem de alta periculosidade, sendo responsável por vários homicídios ocorridos no período de 6 (seis) meses, em Guanambi. As investigações apontaram que os crimes foram motivados pelo tráfico de drogas”, disse Clécio.

As investigações de inteligências na SSP na operação Colibri, apontavam que Caio estava escondido na cidade de Ponta Porã. Caio é acusado de trabalhar para uma facção criminosa liderada por Aldo Berto Castro (Delton). “Por telefone Caio determinava quem seria morto em Guanambi”, concluiu Clécio.

Caio foi preso em 2016 na cidade de Montes Claros, no Norte de Minas, por agentes da 22ª Coorpin de Guanambi,na operação “Monte Pascoal”, com auxílio do Serviço de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública da Bahia. Caio será recambiado para o presídio Nílton Gonçalves, em Vitória da Conquista.

Via Folha do Vale

Anúncio

Deixe uma resposta