Por do Sol em Guanambi - VBS Drones
Anúncio

Tiago Marques | Agência Sertão

A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) divulgou o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) 2018. O levantamento tem como referência os anos de 2015 e 2016 e mede mede avanços nas áreas de saúde, educação, emprego e renda. Entre os 413 municípios baianos, Guanambi ficou em primeiro lugar na área de saúde. No índice geral, a cidade caiu para a oitava posição,  ma edição anterior divulgada em 2015, Guanambi ficou em segundo lugar (o município perdeu a primeira posição para Lauro de Freitas após uma revisão).

Acesse a página do Índice Firjan

Criado em 2008, O IFDM é feito, exclusivamente, com base em estatísticas públicas oficiais, disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde. A edição 2018 traz como referência os anos de 2014, 2015 e 2016. Nos critérios de emprego e renda, Guanambi ficou em 37ª posição e em 38º nos critérios de educação.

No ano de 2016, o índice da área de saúde em Guanambi foi de 0,8810, o maior da Bahia. O município de Almadina (0,8701) ficou em segundo lugar, seguido de Dom Macedo Costa (0,8660) em terceiro, Contendas do Sincorá (0,8471) em quarto e Glória (0,8471) em quinto. A capital Salvador aparece na 24ª posição com 0,7952.

No índice consolidado, onde são considerados saúde, educação e geração de emprego e renda, Guanambi ficou em 8º lugar no estado, com índice de 0.7222. Luís Eduardo Magalhães, no Oeste Baiano, ficou na primeira colocação com índice 0,7783. Lauro de Freitas ficou em segundo (0,7725), Mata de São João (0,7454) em terceiro, Brumado (0,7426) em quarto e Jaborandi (0,7356) em quinto.

Anúncio

Deixe uma resposta