Reprodução
Anúncio

O Exército Brasileiro vai ter que explicar na Justiça Federal a licitação para compra de alimentos requintados como caviar e camarão. O edital para a aquisição dos produtos foi aberto em maio pelo Comando Militar do Leste e divulgado pelo site de notícias UOL no mês passado. A decisão do juiz federal Fernando Marcelo Mendes, da 13ª Vara Civil Federal de São Paulo acata a ação popular que questiona a compra.

O Exército tem até o dia 12 de julho para justificar o gasto de cerca de R$ 6,5 milhões em itens como duas toneladas de camarão, 109 potes de caviar e centenas de garrafas de bebidas alcoólicas nacionais e importadas.

Quando a informação sobre o edital se tornou pública, o Exército divulgou uma nota esclarecendo que a compra não era destinada aos quartéis, mas para venda em restaurantes e hotéis da corporação no Rio de Janeiro.

A reportagem entrou em contato com a Comunicação Social do Ministério da Defesa, mas como não houve expediente nessa segunda (2), eles só vão se pronunciar a respeito da decisão judicial a partir desta terça-feira (3).

Eliane Gonçalves da Rádio Agência Nacional

Anúncio

Deixe uma resposta