Reprodução
Anúncio

A fabricante de aviões brasileira Embraer e a americana Boeing fizeram nesta quinta-feira (5) um acordo preliminar para a criação de uma terceira empresa de aviação comercial de capital fechado, segundo um comunicado enviado ao mercado.

A nova companhia, que terá sede no Brasil, foi avaliada em US$ 4,75 bilhões (R$ 18,54 bilhões), segundo o memorando de entendimento estipulado entre ambas as companhias e divulgado hoje.

O memorando estabelece as premissas básicas para a criação de uma joint venture que receberá parte dos aviões comerciais da Embraer, a terceira maior fabricante do mundo, com um volume de negócios de US$ 6 bilhões (R$ 23,43 bilhões).

A Boeing irá administrar 80% do capital da companhia, pelos quais deverá pagar US$ 3,80 bilhões (R$ 14,83 bilhões), enquanto a Embraer possuirá os 20% restantes.

Caso haja um acordo definitivo, a joint venture na área de aviação comercial será liderada por uma equipe de executivos com sede no Brasil, enquanto a Boeing terá o controle operacional e de gestão.

A Embraer informou em comunicado ao mercado que iniciou as conversas sobre os documentos necessários para conseguir um acordo definitivo, que deve ser concluído antes de 2020.

Além da criação de uma empresa na área de aviação comercial, a fabricante brasileira e a gigante americana darão sinal verde à outra companhia para a promoção e desenvolvimento de novos mercados na área de defesa, especialmente o avião cargueiro k-390.

O k-390 é um avião militar de transporte fabricado pela Embraer, com capacidade para transportar até 26 toneladas a uma velocidade máxima de 870 quilômetros por hora.

Fonte: Agência EFE.

Anúncio

Deixe uma resposta