Reprodução
Anúncio

Tiago Marques | Agência Sertão*

Prefeitos de 18 municípios brasileiros se reuniram em Campinas com representantes da Azul Linhas Aéreas, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e da Infraero. O encontro aconteceu nesta quarta-feria (9), na Universidade Corporativa da Azul em Campinas, no interior de São Paulo. A inciativa de reunir as autoridades e a empresa foi da Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

No plano de expansão da companhia aérea estão 33 rotas no interior do país e no exterior. Segundo o presidente do comitê executivo da Azul, José Mário Caprioli dos Santos, a intenção da empresa é expandir as operações para municípios de médio porte ou polos regionais. “municípios menores, que às vezes estão fora do radar da nossa competição, são justamente o nosso interesse”, disse.

Foto: FNP

O executivo disse ainda que para empresa começar a operar voos comerciais nessas cidades é necessário a adequação e certificação absoluta dos aeródromos. O encontro em Campinas serviu justamente para fazer essa aproximação entre as prefeituras e a empresa, é o que disse o o prefeito de Guarapuava/PR, Cesar Silvestri Filho, vice-presidente de PPPs e Concessões da FNP. “Essa foi uma oportunidade para que pudéssemos entender melhor as condições operacionais, o que precisamos adequar, investir nos nossos aeródromos, quais são as normas que precisam ser respeitadas para que a gente possa concretizar e viabilizar a viação regional”, ponderou.

Pelo menos vinte seis municípios fazem parte do desejo da empresa de expandir suas operações, são eles: Atibaia/SP, Araguaína/TO, Bagé/RS, Balsas/MA, Barretos/SP, Caçador/SC, Caruaru/PE, Catalão/GO, Franca/SP, Guanambi/BA, Guarapuava/PR, Itaituba/PA, Linhares/ES, Macaé/RJ, Mossoró/RN, Paranaguá/PR, Pato Branco/PR, Ponta Porã/MS, Sant’Ana do Livramento/RS, Santos/SP, Serra Talhada/PE, Sobral/CE, Tangará da Serra/MT, Teófilo Otoni/MG, Toledo/PR e Umuarama/PR.

Guanambi na rota

O prefeito de Guanambi Jairo Magalhães esteve presente no encontro, o município está no plano de expansão da empresa desde 2015. Desde então, Azul, Prefeitura e Governo de Estado buscam soluções para viabilizar os voos comerciais na cidade. No ano passado, representantes da companhia aéreas estiveram no aeroporto para uma avaliação.

Após um período fechado para pousos e decolagens de aeronaves médias e grandes, as operações foram liberadas pelas autoridades aeronáuticas, após a apresentação de um novo Plano Básico de Zona de Proteção de Aeroportos (PBZPA). Nesta quarta-feira (8) foi concluída a licitação para reforma e reforço da pista do aeródromo, em breve deve começar a obra.

Inicialmente, segundo o plano apresentado pela Azul, Guanambi terá um voo direito para o aeroporto de Confins em Belo Horizonte, capital de Minas. No entanto, a inclusão de um voo para a capital Salvador deve iniciar logo depois, pois faz parte do acordo entre a empresa e o Governo do Estado a implantação de voos entre cidades baianas. Em contrapartida a empresa deve receber incentivos fiscais, como no ICMS sobre os combustíveis por exemplo.

*Com informações da Frente Nacional dos Prefeitos

 

Anúncio

Deixe uma resposta