Reprodução/IBGE
Anúncio

Apesar da queda na produção de 14 dos 26 produtos agropecuários pesquisados pelo IBGE, a Bahia deve ter uma safra recorde de grãos em 2018. A previsão é de que os agricultores baianos produzam 14,5% a mais do que no ano passado. Vão ser mais de 9 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas.

O crescimento deve atingir várias lavouras como a de fumo (+123%), Mamona (+112%) e trigo (+400). Os destaques mais significativos e imediatos para a economia estão sendo registrados nas plantações de milho (+28%), cana de açúcar (+44,8) e algodão (37%), considerados commodities, ou seja, produtos para exportação.

A soja, que terminou de ser colhida no Oeste, também deve ter uma elevação de produção de 12,3% em relação ao ano passado. É um percentual 3,5% maior do que havia sido estimado em junho. Do Oeste da Bahia devem sair mais de 5 milhões e 767 mil toneladas do grão. São 195 mil toneladas a mais do que era esperado no início da colheita.

Este é o sexto mês seguido que o Instituto Brasileiro de Geografia e estatística (IBGE) estima para cima a produção agrícola baiana. O Levantamento da Produção é feito com base nos dados fornecidos pelas Comissões Municipais de Estatísticas Agropecuárias, que reúnem as secretarias municipais de agricultura e entidades não governamentais, como associações e sindicatos rurais. À medida que os agricultores vão colhendo, as estimativas vão sendo levantadas para planejar as próximas safras e fazer previsões de estoques de alimentos.

Com os bons resultados, a Bahia se mantem como oitavo maior produtor nacional, representando 4,1% do total de alimentos produzidos no país.

Via Correio.

Anúncio

Deixe uma resposta