Divulgação / SSP-BA
Anúncio

Um levantamento feito pela Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental (Coppa), vinculada à Polícia Militar da Bahia, aponta que 1.231 animais silvestres foram apreendidos em 2018, no estado.

Isso significa que foi apreendida uma média de quatro animais silvestres na Bahia em cada dia deste ano.

Somente na última grande operação, realizada na manhã da última segunda (24), em Feira de Santana, cidade que fica a cerca de 100 km de Salvador, mais de 358 aves silvestres foram apreendidas em uma feira livre.

De acordo com informações da Polícia Militar, os animais e o material estavam com 20 pessoas, que foram encaminhadas para a Central de Flagrantes da cidade. Na unidade, o grupo assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e, em seguida, foi liberado.

Segundo a PM, quem mantém aves silvestres em cativeiro pode ter pena de seis meses a um ano de prisão.

Em março, outra operação, desta vez em Salvador, apreendeu 22 aves silvestres da raça sphorophila nigricollis, conhecida popularmente como “papa-capim”. Durante a ação, realizada no bairro do Cabula, doze homens foram presos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), a ação aconteceu após coletas de informações do Setor de Inteligência da companhia, com o objetivo de evitar torneios ilegais de animais.

As aves foram levadas para o Zoológico de Salvador e os suspeitos encaminhados para 11ª Delegacia Territorial (Tancredo Neves), onde foram lavrados os Termos Circunstanciados de Ocorrência pela posse de animais silvestres sem autorização.

G1 Bahia

Anúncio

Deixe uma resposta